Home NotíciasBHAcusado de feminicídio vai a júri popular em BH

Acusado de feminicídio vai a júri popular em BH

Foto giroflex PMMG

DO TJMG

Um homem acusado de mandar matar a namorada de 21 anos com quem tinha um filho, na época com cinco meses de idade, irá a júri popular. O juiz sumariante do 1º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, Marcelo Rodrigues Fioravante, pronunciou o réu. A data do júri popular ainda não foi definida pela Justiça.

Leia mais: UFMG tem primeiro dia de aulas online e alunos não economizam queixas

O crime ocorreu em dezembro do ano passado, na Rua Alair Marques Rodrigues, no Bairro Santa Amélia, região da Pampulha, na capital, quando dois homens entraram no escritório da vítima, perguntaram por ela e a mataram com um tiro no rosto.

Os dois executores agiram, segundo o MP (Ministério Público), a mando do namorado da jovem. O casal tinha um filho e mantinha relacionamento amoroso havia três anos. A quebra de sigilo telefônico da vítima revelou as desavenças e a intenção dela de colocar fim ao namoro. Inconformado com o término, o rapaz arquitetou o assassinato.

Toda a ação, no dia do crime, foi acompanhada pelo acusado, segundo a denúncia do MP. O mandante também teria auxiliado os executores na fuga, quando eles embarcaram no carro conduzido pelo então namorado da vítima.

Leia mais: Alunos de baixa renda da UFMG não têm computadores para aulas on-line

Pouco antes do assassinato, ele fez contato com a namorada, via aplicativo WhatsApp, dizendo que um despachante lhe entregaria um documento e solicitou que ela abrisse o estabelecimento comercial. A mulher foi surpreendida e morta com um tiro.

Motivo torpe

O réu será julgado por um júri popular. O juiz Marcelo Fioravante o pronunciou por homicídio, praticado contra a mulher, por motivo torpe, com dissimulação, tendo ele concorrido e organizado o crime, com corrupção de menor e adulteração de veículo automotor. O homem vai aguardar o julgamento preso.

Comentários