Homem mata amigo e diz que o confundiu com javali no interior de MG

Espingardas apreendidas de homem que matou amigo que confundiu com javali minas gerais
As armas usadas pelo suspeito e pela vítima e foram apreendidas (PMMG/Divulgação)

Um homem de 43 anos morreu nesse domingo (2), depois de ser atingido por um tiro acidental disparado pelo amigo, enquanto os dois praticavam caça na zona rural de Itanhandu, no Sul de Minas. Segundo a polícia, o companheiro disse que confundiu Paulo César da Silva com um javali e efetuou o disparo.

Aos policiais, o homem disse que escutou a vítima pedindo socorro e só assim percebeu que tinha atingido o colega. Ele tentou ajudar Paulo César, mas não conseguiu devido às condições da mata e do terreno.

O autor do disparo foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Itanhandu. As duas espingardas e vários cartuchos foram apreendidos.

Caça de javali

De acordo com as informações da Polícia Militar de Meio Ambiente, a caça ao javali não configura crime ambiental, por se tratar de um animal que não faz parte da fauna silvestre brasileira. Os dois caçadores tinham registro para posse de arma e licença do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para a atividade de manejo de fauna exótica invasora, que permite a caça do animal.

Marcela Gonzaga
Marcela Gonzagamarcela.gonzaga@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.