Zema diz que nunca escondeu dados da Covid-19 em Minas

Zema dá entrevista para CNN
Minas Gerais tem 2.894 mortes em decorrência da Covid-19 (Reprodução/ CNN)

Com mais de 130 mil casos confirmados e 2.894 mortes em decorrência da Covid-19, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), disse durante entrevista à CNN Brasil nesta segunda-feira (3), que nunca escondeu dados da Covid-19 no estado. Ele falou também sobre uma possível segunda onda de casos e a relação com as prefeituras.

Ao ser questionado pela apresentadora Carol Nogueira sobre os “números tímidos em Minas no início da pandemia” e também sobre a explosão depois de uma mudança na metodologia, Zema negou que tenha escondido os números da doença no estado. “Primeiro, quero frisar que nunca sonegamos ou distorcemos dados. Estamos abertos a qualquer conferência. O que pode acontecer é um atraso no envio de dados”, explica.

Sobre a baixa testagem, o governador afirmou que “teste ajuda, mas teste não salva vida”. Ainda na entrevista, o mandatário garantiu que mesmo que houvesse um aumento de casos após o platô, o estado tem condições de atender a todos.

“Temos um bom colchão de segurança com 32% dos leitos de UTI vagos em todo o estado. Algumas regiões com maior número de vagas e outras com menos vagas. A região que demanda mais atenção é a metropolitana”, disse.

Diálogo com prefeituras

Peguntado sobre a relação com as prefeituras e ainda com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) —  que tem adotado medidas mais duras —  o governador respondeu de uma maneira polida e sem críticas. “O diálogo sempre existiu. O programa Minas Consciente foi construído a quatro mãos, com ajuda total das prefeituras.”

Governo Federal

Mesmo com mais de 94 mil mortes em todo o país, Romeu Zema fez elogios à atuação do governo federal. “Acho que o governo federal se estruturou melhor. No início faltou um sincronismo maior, mas depois as coisas caminharam bem. Posso estar enganado, mas acredito que daqui a um ano, faremos uma retrospectiva do Brasil dentro do contexto mundo e vamos ver que o Brasil se saiu bem”, elogia.

No final da entrevista, a apresentadora Daniela Lima perguntou sobre a retomada de voos em Confins e o governador disse que é a favorável a medida. “Sou favorável ao retorno, mas tomando todos os cuidados. Temos que retomar a vida de antes com os cuidados e todas as medidas estabelecidas”, finaliza.

Marcela Gonzaga
Marcela Gonzagamarcela.gonzaga@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde fevereiro de 2020. Jornalista graduada pela Newton Paiva. Trabalhou como produtora de TV e chefe de produção durante 14 anos, com passagens pela RecordTV, Rede Minas, RedeTV!, TV TRT-MG e TV TJMG.