Repórter da Record é denunciado por importunação sexual

Reporter gerson de souza
Repórter continua a negar as acusações (Reprodução/Record TV)

O repórter Gerson de Souza, da Record, foi denunciado pelo crime de importunação sexual contra quatro colegas de trabalho do programa Domingo Espetacular. A acusação foi protocolada pela promotora Maria do Carmo Galvão Toscano, do Ministério Público de São Paulo, na última segunda-feira (3).

De acordo com o portal Notícias da TV, o jornalista pode ser condenado a uma pena de até cinco anos de prisão. A denúncia é resultado de uma investigação policial aberta em maio de 2019. Segundo 12 mulheres, que trabalharam na emissora, Gerson teria as constrangido com toques físicos e palavras maliciosas. Em um dos episódios, o repórter chegou a surpreender uma produtora com um beijo na boca.

O primeiro caso de assédio registrado pelas autoridades aconteceu em 2016, contra uma estagiária da emissora. Ainda segundo o portal, quatro das vítimas tiveram os depoimentos confirmados por nove testemunhas.

Na acusação, a promotora registrou que Gerson de Souza negou as acusações. Desde quando as denúncias se tornaram públicas, o repórter já negava que houve assédio. Ele afirmou que era “de uma época em que se brincava [com mulheres]” (relembre aqui).

O jornalista está afastado da Record desde maio do ano passado. A emissora afirmou ao Notícias da TV que “segue aguardando o desfecho do caso”.

Importunação sexual

O crime de importunação sexual, que passou a ser contemplo pela legislação brasileira em 2018, é caracterizado pela realização de ato libidinoso sem a anuência da vítima. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo pode ficar preso por cinco anos.

Guilherme Gurgel
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.