Kalil decreta luto em BH após país registrar 100 mil mortos

Alexandre Kalil é o prefeito de Belo Horizonte
Kalil decretou luto de três dias na capital mineira (Amanda Dias/BHAZ)

O prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil (PSD), decretou, neste domingo (9), luto oficial em Belo Horizonte em “memória das mais de 100 mil vítimas da Covid-19 registradas no país”. O anúncio foi feito hoje, em uma edição especial do Diário Oficial do Município (DOM). O período de três dias começou hoje e terá a duração de três dias.

Conforme o último boletim epidemiológico divulgado pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte), a capital mineira registrou, até sexta-feira (7), 24.436 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. No total, 652 doentes morreram em decorrência da enfermidade. Em Minas Gerais, segundo boletim divulgado hoje pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), 153.927 mineiros já contraíram o vírus. Ainda conforme o documento estadual, 3.537 infectados não resistiram e morreram.

Reabertura do comércio na capital

As lojas de Belo Horizonte abriram novamente as portas na última quinta-feira (6). A decisão pela flexibilização foi anunciada pela prefeitura na terça-feira (4). Na ocasião, Kalil afirmou que, se os números de infectados voltarem a subir, os estabelecimentos precisaram ser fechados (relembre aqui).  “Não tem festa. Estamos tendo uma chance e vamos nos agarrar a essa chance com seriedade, se não vamos fechar de novo a cidade”, afirmou o mandatário.

Abertura em fases

Segunda semana em diante da Fase 1 (a partir de 12 de agosto):

  • Todo o comércio varejista não contemplado na fase de controle:
  • Estabelecimentos de rua, centros de comércio e galerias de lojas: quarta a sexta,  entre 11h e 19h;
  • Comércio atacadista da cadeia do comércio varejista da Fase 1 (incluindo vestuário): quarta a sexta, entre 11h e 19h;
  • Cabeleireiros, manicures e pedicures: quinta a sábado, entre 11h e 20h;
  • Shopping centers, centros de comércio e galerias de lojas: quarta a sexta, entre 12h e 20h. Praças de alimentação funcionarão somente por delivery ou retirada, sem consumo no local;
  • Atividades no formato drive-in: sexta a domingo, das 14h às 23h.

Caso os indicadores epidemiológicos e assistenciais permitam, a progressão de fases poderá ocorrer daqui a 15 dias, quando os impactos dessa primeira semana da reabertura do comércio serão perceptíveis. 

Fase 2

  • Parques públicos (locais, regras, horários, e dias de funcionamento estão em construção)
  • Bares, restaurantes e lanchonetes

Funcionamento:

  • Bares, restaurantes e lanchonetes: segunda a quinta para horário de almoço (11h às 15h), sem venda de bebidas alcoólicas;
  • Sexta, entre 11h e 22h, com venda de bebidas alcoólicas a partir das 17h;
  • Sábado e domingo até as 22h com venda de bebidas alcoólicas. Sem restrições para delivery e retirada;
  • Praças de alimentação em shopping centers: terça a quinta, das 11h às 17h. Sexta até as 20h, com venda de bebidas alcoólicas a partir das 17h. Sem restrições para delivery e retirada.

Fase 3

  • Academias, centros de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico;
  • Clubes sociais, esportivos e similares;
  • Eventos (exposições, congressos e seminários;
  • Clínicas de estética
  • Museus
Aline Diniz
Aline Dinizaline.diniz@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde janeiro de 2020. Jornalista diplomada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) há 10 anos e com experiência focada principalmente na editoria de Cidades, incluindo atuação nas coberturas das tragédias da Vale em Brumadinho e Mariana. Já teve passagens por assessorias de imprensa, rádio e portais.