Sede da PBH tem luzes especiais em homenagem às vítimas da Covid-19

sede pbh luzes roxas
Prefeito Alexandre Kalil já havia decretado luto de três dias na capital (Adão de Souza/PBH)

Quem passou pela sede da Prefeitura de Belo Horizonte, no Centro da capital, na noite desta segunda-feira (10), provavelmente percebeu um detalhe diferente: a fachada do prédio recebeu uma iluminação especial, com luzes roxas, como forma de expressar o luto pelas mais de 100 mil pessoas mortas por Covid-19 no Brasil.

No último sábado (8), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) também decretou luto oficial de três dias no município. “Fica declarado luto oficial no Município de Belo Horizonte, por três dias, a partir da data deste decreto, em memória das mais de cem mil vítimas da Covid-19 registradas no País”, diz o texto do decreto.

O documento foi publicado no dia em que o Brasil alcançou a triste marca de 100.240 mortos pela doença, conforme dados reunidos pelo consórcio formado pela Folha de S. Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, o Globo e G1. Com isso, o país acumulou 13,8% das mortes por Covid-19. Até hoje, os Estados Unidos são o único país com mais óbitos do que o Brasil.

Em BH

Ainda no sábado, enquanto o país registrava os mais de 100 mil mortos, várias famílias de Belo Horizonte também acordaram enlutadas por causa da Covid-19. Até a data, eram 652 mortos e mais de 24 mil casos confirmados da doença na capital.

Desde então, já foram registrados 100 novos casos e mais 19 pessoas perderam a batalha contra o vírus, conforme dados do último boletim epidemiológico, divulgado hoje (10) pela PBH.

Reforce a proteção

Para evitar a propagação da doença, a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória. São elas:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.