Ana Paula Valadão diz que Aids é ‘castigo de Deus’ para gays

ana paula valadao
Cantora também defendeu que o único tipo de sexo 100% seguro é no casamento (Reprodução/Twitter)

Depois do pastor André Valadão, da Igreja Lagoinha de Belo Horizonte, dizer que igreja “não é lugar para gays” (relembre aqui), foi a vez de outro membro da família atacar: agora, Ana Paula Valadão, irmã do pastor, virou alvo de críticas após afirmar que a Aids é “doença de homossexual”.

O vídeo com as declarações, que foram feitas durante um programa que Ana Paula apresenta, viralizou nas redes sociais hoje (12) e levou o nome da cantora para os assuntos mais comentados do Twitter, com internautas indignados. Nas ocasião, ela defende que qualquer “opção sexual” diferente da heterossexualidade “não é normal”. “Estão achando que isso é normal gente, isso não é normal. Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos. A qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre arbítrio do ser humano”.

Ana Paula continua, dizendo que, como está dito na Bíblia, qualquer “escolha contrária ao que Deus determinou como ideal” leva a consequências e defende que a Aids seria um exemplo disso: “Tá aí a Aids pra mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte, contamina as mulheres… Enfim, não é o ideal de Deus”. Ela conclui defendendo que o único tipo de sexo que não transmite doenças é dentro do casamento. Confira:

‘Desumano’

A data do vídeo de origem é desconhecida – já que Ana Paula atualmente vive nos Estados Unidos e o vídeo foi gravado na Igreja Batista da Lagoinha -, muita gente se indignou com o posicionamento da cantora. “Castigo de Deus é a gente ter que viver no mesmo mundo que Ana Paula Valadão”, reclamou uma internauta no Twitter.

Muitos também se chatearam com a situação por saberem que é apenas mais um episódio de um posicionamento recorrente de vários cristãos. “Quanto mais eu conheço o crente, mais eu me afasto da igreja”, disse um usuário. Uma outra ainda foi mais enfática: “Ana Paula Valadão, sua crença te deixou altamente perturbada. Cabe a você compreender mais a respeito da Aids para poder falar. Desumano o modo que você falou”, disse a jovem, que ainda tentou explicar o óbvio: “Hétero não é uma orientação sexual divina pois pega Aids do mesmo jeito”.

O BHAZ tentou contato com Ana Paula Valadão para falar a respeito do assunto, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria. A reportagem será atualizada caso ela se pronuncie.

Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários