Dona Marlene ‘benze’ Cruzeiro e viraliza na internet

Torcedora do Cruzeiro há 65 anos, Dona Marlene marcava presença em todos os jogos (Arquivo Pessoal/Lorran Gomes)

O Cruzeiro conseguiu derrotar o Vitória nessa sexta (11), na série B do Campeonato Brasileiro, após seis jogos sem vencer. E uma ajuda pode ter sido fundamental para afastar o azar: a reza da Dona Marlene, de 72 anos, moradora do bairro Nacional, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Um vídeo da torcedora fanática afastando a ‘urucubaca’ do time celeste com uma folha de arruda em frente à televisão viralizou, depois que neto da Dona Marlene, Lorran Gomes, postou as imagens na internet. E parece que a oração funcionou. Bastou apenas alguns segundos para que Régis emplacasse um gol.

A vitória do Cruzeiro foi um alento para a idosa, que teve um dia difícil com a perda da irmã, vítima da Covid-19. “Eu estava muito pra baixo e triste. O Lorran e meu filho vieram pra me alegrar”, conta ao BHAZ.

“A bola saía do pé do cara e não entrava, eu tava ficando chateada. Então eu peguei a folha de arruda e comecei a benzer a televisão, pedindo pro azar sair. Quando eu vi que saiu o gol, fiquei muito feliz. Ainda estou!”, explica Dona Marlene, que dos 72 anos, 65 são de puro amor à Raposa.

“Eu me apaixonei pelo Cruzeiro quando tinha 7 anos vendo meu irmão torcer e ele era muito sábio. É paixão antiga”, conta emocionada a torcedora, que nunca perdeu um jogo. “Se não tivesse acontecido tudo isso, eu tava sentada lá na porta do Mineirão benzendo”, complementa.

E os torcedores que pediram que Dona Marlene continue com as orações podem ficar tranquilos. “De está dando certo, tem que continuar. Vou continuar fazendo. Vamos acreditar, a estrela vai continuar brilhando”, finaliza.

(Arquivo Pessoal/Lorran Gomes)

Edição: Marcela Gonzaga
Moisés Teodoro
Moisés Teodoromoises.santos@bhaz.com.br

Fotógrafo e Analista de Mídias Digitais no BHAZ desde abril de 2019. Formado em Publicidade e Propaganda no Centro Universitário UNA. Escreve no portal com foco nas editorias de Cidades e Variedades, além de fotografar em coberturas de grandes eventos.

Comentários