‘Botão do pânico’ em app de transporte público é aprovado na CMBH

ônibus bh
Instalação depende da sanção do prefeito da capital (Moisés Teodoro/BHAZ)

Usuários do aplicativo SIU Mobile poderão chamar a Polícia Militar em casos de urgência enquanto estiverem utilizando o transporte público da capital. Um PL (Projeto de Lei), que determina a inserção de um ‘botão do pânico’, foi aprovado em segundo turno pelos vereadores na CMBH (Câmara Municipal de Belo Horizonte), nesta terça-feira (15). Agora, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) vai decidir pelo veto ou sanção.

“O PL objetiva garantir aos usuários do transporte público rodoviário de Belo Horizonte mais segurança durante suas viagens cotidianas. Ao inserir o botão do pânico em um aplicativo de celular já existente, almeja-se dar maior celeridade ao acionamento das autoridades policiais em caso de roubos dentro dos veículos públicos”, justificou o autor da proposta, vereador Catatau do Povo (PSD).

A proposição foi apresentada em 2019 e, na oportunidade, o parlamentar destacou que, segundo a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), cinco assaltos foram registrados por dia, em 2018, dentro dos ônibus que circulam na capital mineira.

Na sequência do PL, Catatau explicou que assim que o botão é acionado,
o crime é comunicado a uma central de operações, que aciona o socorro.  A localização da vítima será possível porque o app recebe a localização do celular de quem fez o chamado. A tecnologia, conforme o parlamentar, vai ajudar a detectar os pontos com mais registros de roubos.

O projeto foi aprovado por votação simbólica, sendo que somente seis vereadores foram contrários. Agora o texto seguirá para análise do prefeito Alexandre Kalil que definirá se vai sancionar ou vetar a proposição.

Edição: Marcela Gonzaga
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários