Militar é esfaqueado ao evitar assalto em tradicional restaurante de BH

toca do chico bar restaurante avenida contorno bh
Militares estavam no estabelecimento no momento em que o assalto foi anunciado (Reprodução/Google Street View)

Um policial militar de 40 anos está internado após ter sido esfaqueado ao evitar um assalto, na madrugada desta quarta (23), em um tradicional restaurante de Belo Horizonte, localizado na região Central da cidade. O agente estava no estabelecimento com outros quatro militares, todos de folga, quando um assaltante invadiu o local e anunciou o roubo. O assaltou foi evitado e o autor, preso, mas o policial foi atingido na boca, na mão e no abdômen.

“Estavam cinco militares no estabelecimento batendo um papo, durante a folga, quando um homem entrou para assaltar e eles fizeram a intervenção. O autor chegou a fugir, mas os militares conseguiram prendê-lo. O policial que estava mais próximo do autor no momento da abordagem teve a boca, a mão esquerda e o abdômen cortados”, informa ao BHAZ o porta-voz da PM mineira, major Flávio Santiago.

O sargento esfaqueado estava próximo ao caixa do bar e restaurante Toca do Chico quando o assalto foi anunciado pelo autor. Ele interrompeu o crime imediatamente e o assaltante, armado com um canivete, reagiu. Iniciou-se, então, uma luta entre os dois homens. Assim que os outros quatro colegas viram a cena, levantaram da mesa e correram para ajudar o sargento, mas o autor conseguiu fugir.

Prisão

Os policiais, que estavam de folga, acionaram os colegas em serviço e o assaltante foi encontrado escondido em arbustos na região, na rua Grão Pará. O homem estava com ferimentos na cabeça, na boca e no rosto e foi levado à UPA Centro-Sul antes de ser encaminhado a uma delegacia. Ele foi detido por tentativa de homicídio.

Já o sargento esfaqueado está internado no hospital João 23. “Ele tem quadro estável. Mais tarde saberemos exatamente a gravidade do estado dele”, diz Santiago, na manhã desta quarta. “Somos policiais 24h por dia. Essa intervenção acaba por acontecer por defesa da sociedade. Em muitos casos há o latrocínio, quando o autor vai roubar e acaba atentando contra a vida do dono ou de funcionários do estabelecimento”, complementa o porta-voz da PM.

Thiago Ricci
Thiago Riccithiago.ricci@bhaz.com.br

Editor-executivo do BHAZ desde agosto de 2018, cargo ocupado também entre 2016 e 2017. Jornalista pós-graduado em Jornalismo Investigativo, pela Abraji/ESPM. Editor-chefe do SouBH entre 2017 e 2018; correspondente do jornal O Globo em Minas Gerais, entre 2014 e 2015, durante as eleições presidenciais; com passagens pelos jornais Hoje em Dia e Metro, TVs Record e Band, além da rádio UFMG Educativa, portal Terra e ONG Oficina de Imagens. Teve reportagens agraciadas pelos prêmios CDL, Délio Rocha, Adep-MG e Sindibel.

Comentários