Sindicato diz estar perplexo com volta às aulas; estado promete ‘checklist’ em escolas

sala de aula
Governo anunciou volta às aulas em coletiva de imprensa (Reprodução/Pixabay)

O Sind-UTE/MG (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais) recebeu com “perplexidade” o anúncio da volta às aulas por parte do Governo de Minas. A informação de que as escolas podem retomar as atividades, a partir do dia 5 de outubro, foi dada na tarde de hoje (23), em coletiva de imprensa na Cidade Administrativa (relembre aqui).

No fim da tarde, o sindicato adiantou que vai tomar “medidas políticas” para denunciar a decisão. O Sind-UTE/MG alega que as escolas não têm estrutura para receber os alunos em meio a uma pandemia. O governo, por sua vez, assegurou que vai fazer um “checklist” nas unidades de ensino do estado para saber a real situação de cada uma delas.

“O estado anunciou uma data, mas não trouxe uma estratégia, uma orientação”, afirma a coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Denise Romano. No anúncio de hoje, foi comunicado que as escolas estaduais estão autorizadas a abrir as portas, desde que os municípios onde se localizam estejam na onda verde do “Minas Consciente” (veja o programa aqui).

Ansiedade e angustia

Denise defende que, ao determinar uma data, o governo cria uma “angústia” na comunidade escolar. “A data traz grande dificuldade, grande insegurança, grande angústia para os profissionais da educação, que foram invisibilizados na entrevista coletiva, e angústia para os pais dos nossos alunos”, analisa.

A coordenadora destaca ainda o momento “delicado” que Minas enfrenta no combate ao novo coronavírus. “O número de mortos em Minas [de um dia para o outro] triplicou e o de contaminados cresceu. O governo trabalha para colocar a comunidade escolar com data marcada para contaminação”, enfatizou. De ontem (22) para hoje a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) registrou 133 óbitos em 24 horas. O número se aproximou do recorde geral, que é de 170.

Outro lado

Romano afirma ainda que a situação das escolas de Minas continuam as mesmas de antes do início da pandemia. “As condições das escolas são as mesmas de antes de iniciar a pandemia. Nós temos escolas em Minas que não tem sequer janela, nós não temos profissionais”, afirma.

Ao ser indagada sobre o assunto, a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, assegurou que a pasta vai realizar uma revisão da atual situação das instituições de ensino. “Haverá um checklist onde todos os diretores vão preencher garantindo tudo que diz respeito aos protocolos da saúde quantos às estratégias específicas da secretaria de educação”, afirmou sem entrar em detalhes.

Edição: Aline Diniz
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários