Secretário que matou ex-vereador em Patrocínio ainda não foi preso

morte cassio patrocinio
Secretário interrompeu live que a vítima fazia tomando o celular (Reprodução/@cassioremis/Facebook)

A Polícia Civil ainda procura pelo secretário de Obras, Jorge Marra, de Patrocínio, na região do Alto Paranaíba. Ele é suspeito de matar o pré-candidato a vereador Cassio Remis a tiros em frente à secretaria. Marra, que fugiu após o crime, conforme informou a PM. Ele é irmão do atual prefeito e candidato à reeleição, Deiró Marra (DEM). A prisão dele já foi decretada pela Justiça, no entanto, ele ainda não foi achado (relembre o caso aqui).

Conforme nota divulgada hoje pela polícia, as buscas não cessaram desde o momento em que as autoridades policiais tomaram conhecimento do fato. Na última sexta-feira (25), os advogados do suspeito disseram, informalmente, que o Secretário se entregaria à Polícia. Até o momento, isso não aconteceu.

As perícias do local do assassinato foram realizadas. Testemunhas foram ouvidas. Imagens de circuitos de TV foram recolhidas e estão sendo periciadas, assim como um aparelho de telefone celular que foi encontrado no carro que o suspeito usou para fugir.

Relembre

A confusão entre os dois começou quando Cassio, que já foi vereador da cidade e até presidente da Câmara Municipal de Patrocínio, fazia uma live no perfil dele do Facebook. Na gravação, ele denunciava que funcionários da prefeitura faziam uma obra na avenida João Alves do Nascimento, próximo ao local onde será o comitê do prefeito da cidade.

“Para nossa surpresa, mas não para nossa estranheza, nos deparamos com funcionários sendo utilizados para fazer calçamento onde será o comitê eleitoral do prefeito. Funcionários da prefeitura com máquinas da prefeitura à disposição para fazer passeio. Quantos de vocês tiveram condição de ter este asfaltamento aqui? Ninguém. Nenhum de vocês”, disse Cassio.

Na sequência, ele mostra uma caminhonete chagando e o secretário Jorge descendo e indo em sua direção. “Está aqui agora o secretário chegando para me agredir. Não quebra meu telefone não”. Na sequência a transmissão ao vivo se encerra.

Morte

De acordo com a PM, Cassio foi até a secretaria de Obras de Patrocínio para pegar o telefone que estava com o secretário. Assim que o pré-candidato a vereador tentou recuperar o aparelho, Jorge sacou um revólver e atirou cinco vezes contra a vítima, que morreu no local. O suspeito fugiu em uma Hilux. A corporação acionou a perícia da Polícia Civil, além da equipe da Delegacia de Homicídios.

Edição: Aline Diniz
Aline Diniz
Aline Dinizaline.diniz@bhaz.com.br

Editora do BHAZ desde janeiro de 2020. Jornalista diplomada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) há 10 anos e com experiência focada principalmente na editoria de Cidades, incluindo atuação nas coberturas das tragédias da Vale em Brumadinho e Mariana. Já teve passagens por assessorias de imprensa, rádio e portais.

Comentários