BH tem segundo dia mais quente da história e calorão deve aumentar

Calor em Belo Horizonte e homem se protegendo do sol
Calorão pode aumentar e recorde ser batido nos próximos dias (Amanda Dias/BHAZ)

Belo Horizonte registrou, nesta segunda-feira (28), o segundo dia mais quente de sua história, desde que os dados do o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) passaram a ser computados, em 1910. Na tarde de hoje, por volta das 14h, os termômetros da capital registraram 37,3ºC na estação de medição da Pampulha. 

A maior temperatura na capital foi de 37,4ºC, registrada no dia 16 de outubro de 2015. E, de acordo com o meteorologista Ruibran dos Reis, esse recorde pode ser quebrado ainda nesta semana. “Existe uma massa de ar quente que está ganhando força no estado e com baixa umidade, então o calor deve persistir e aumentar ao longo da semana. Amanhã, mesmo, esse recorde aí já pode ser batido”, explica o especialista. 

Segundo Ruibran, as altas temperaturas são comuns em Minas nesta época do ano. “Geralmente, o calorão no estado acontece na primavera, então é normal para essa época do ano”. Questionado sobre quando teremos um alívio, Ruibran diz que não há refresco por enquanto. “No fim de semana poderemos ter uma queda, mas o calor se mantém”, acrescenta.

Baixa umidade

Nesta segunda, BH também registrou uma baixa umidade do ar preocupante. O índice chegou a 13% durante a tarde, considerado nível de alerta para as autoridades de saúde. O calor se somou ao fenômeno tem provocado um efeito de névoa cinzenta no céu da capital (leia mais aqui).

A Defesa Civil de BH emitiu alerta para os baixos índices de umidade relativa do ar, que podem ficar abaixo de 30%, válido até às 18h da próxima sexta-feira (2).

Cuidados

Segundo a Defesa Civil da capital, esses são os cuidados necessários para períodos de baixa umidade:

  • Hidrate-se durante o dia;
  • Prefira alimentos leves e frescos, como saladas, frutas, carnes grelhadas;
  • Evite frituras;
  • Durma em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores, ou ainda coloque uma bacia com água;
  • Evite atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 17 horas;
  • Evite banhos com água quente, para não potencializar o ressecamento da pele, se necessário use hidratante;
  • Em caso de problemas respiratórios procure um especialista;
  • Em caso de incêndio em mata ou floresta, avise imediatamente, ao Corpo de Bombeiros (193), Defesa Civil (199) ou Polícia Militar (190).

Edição: Aline Diniz
Rafael D'Oliveira
Rafael D'Oliveirarafael.doliveira@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde janeiro de 2017. Formado em Jornalismo e com mais de cinco anos de experiência em coberturas políticas, econômicas e da editoria de Cidades. Pós-graduando em Poder Legislativo e Políticas Públicas na Escola Legislativa.

Comentários