‘Ponto turístico’: A história por trás do ‘ônibus na parede’ na Antônio Carlos

Frente de ônibus pendurada na parede
Curiosidade sobre a origem do ônibus rende memes nas redes sociais (Reprodução/Google Street View)

Todo morador de Belo Horizonte, ou todo mundo que já passou pela avenida Antônio Carlos, já ficou curioso ao se deparar com um “ponto turístico” inusitado na região da Pampulha: um ônibus que, em vez de estar nas ruas, fica “pendurado” e preso em uma parede. A metade da frente do MOVE, exibida na fachada de uma empresa, intriga e diverte a população belo-horizontina com frases motivacionais “estampadas” no letreiro.

Não é de hoje que o ônibus chama atenção e faz alguns se questionarem: “Como ele foi parar lá?”. As brincadeiras sobre a instalação fazem sucesso nas redes sociais com várias especulações sobre a origem do MOVE que parece estar dentro da parede.

Nesse domingo (27), a página de humor “BH é Meu País” compartilhou um meme com uma teoria que “explica” como o ônibus teria ido parar lá: um portal de viagem no tempo que fechou enquanto o MOVE, enviado em 3050 para “salvar o futuro de BH”, tentava passar.

Brincadeiras à parte, além de divertir os fãs da página, a publicação rendeu comentários de belo-horizontinos que expressaram a curiosidade que sentem quando veem o famoso “ônibus da Antônio Carlos”. “Sempre tive curiosidade de saber a história desse ônibus”, comentou uma internauta. “Agora entendi como esse ônibus foi parar ali”, brincou outro morador de BH.

‘Patrimônio histórico’

“Monumento”, “patrimônio histórico”, “ponto turístico” e “ícone de BH” são alguns dos termos usados para descrever o curioso MOVE nas redes sociais. “Queria mandar um abraço pra Carvalho Peças Para Ônibus na Antônio Carlos Uma graça aquele ônibus preso na parede com mensagem motivacional todos os dias”, publicou um internauta belo-horizontino no Twitter. “Patrimônio histórico da cidade, meu Deus. Não tem uma vez que eu veja que eu não fique ‘PUTS, PERFEITO'”, comentou outro.

Como foi parar lá?

Mas, afinal, qual a história por trás do MOVE misterioso da Antônio Carlos? A resposta pode ser mais simples do que parece: a parte da frente do ônibus (não, a outra metade não está na parte de dentro da parede) é uma espécie de decoração de uma empresa que distribui peças para ônibus.

A peça foi instalada na fachada da empresa Carvalho Ônibus entre 2013 e 2014 e, desde então, exibe mensagens educativas, motivacionais e comemorativas no letreiro. O objetivo é “impactar” motoristas e pedestres que passam pela avenida Antônio Carlos. Karla Cristina Guimarães, secretária da diretoria da empresa, falou ao BHAZ sobre a iniciativa.

“As frases do letreiro são trocadas a cada segunda-feira e variam entre frases educativas referentes ao trânsito, comemorativas, e, agora, frases motivacionais referentes à pandemia”, conta.

A secretária diz que a popularidade do ônibus é grande e os memes sobre a instalação são, inclusive, compartilhados entre os próprios funcionários da empresa, que se divertem com a curiosidade dos belo-horizontinos. “É realmente um cartão postal de BH. Muitas pessoas entram no local só para perguntar sobre o ônibus. Sabemos que ele chama a atenção e acabou virando um ponto de referência”, completa.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários