Morte por calor: Inmet emite alerta para cidades em Minas Gerais

calor quente sol
Calor intenso castiga Minas Gerais (Amanda Dias/BHAZ)

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta de risco de morte/hipertermia por conta do calor intenso que atinge Minas Gerais nos últimos dias. Segundo o instituto, o alerta é válido para todas as 34 cidades do Triângulo Mineiro, até esta sexta-feira (9). O tempo seco, aliado aos incêndios e poluição, favorece para a onda de calor neste início de outubro. Belo Horizonte pode ter novo recorde de temperatura (veja abaixo).

De acordo com o meteorologista Claudemir de Azevedo, do Inmet, as temperaturas no Triângulo Mineiro têm passado de 40ºC. “É uma onda de calor que está atuando naquela região, proporcionando valores extremos de temperatura. São 5ºC a mais que a média que persistem por mais de cinco dias, o que gera um risco elevado à saúde humana”, explica.

Quando vai melhorar?

A previsão é que a situação melhore no fim de semana, com pancadas de chuva na região. A mínima para os próximos dias, no Triângulo Mineiro, é de 17ºC e a máxima pode chegar a 41ºC. A umidade relativa do ar também é extremamente preocupante e deve ficar em 10% nos próximos dias. Para se ter uma ideia, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a umidade relativa do ar de um deserto é de 15%.

Inmet emite alerta de risco de morte por altas temperaturas (Reprodução/Inmet)

Previsão para BH

Já em Belo Horizonte, não há o alerta para risco de morte, mas situação segue preocupante na capital mineira. Durante esta semana, um novo recorde de temperatura, que foi quebrado nesse sábado (3), quando fez 37,8ºC na Pampulha, pode ser batido novamente.

Para esta terça-feira, em BH, a mínima é de 19ºC e a máxima pode chegar a 35ºC. Para esta quarta-feira (7), mínima de 20ºC e máxima de 37ºC. Na quinta e na sexta-feira, as temperaturas ficarão ainda mais elevadas, com mínima de 21ºC e máxima de 38ºC. A umidade relativa do ar deve ficar abaixo dos 20%. Há previsão de chuva para o fim de semana.

Fogo em BH; Minas com quase 800 incêndios

Há semanas, Minas Gerais enfrenta não só o tempo seco e o calor, mas uma consequência grave de incêndios. Em BH, os bombeiros foram chamados nessa segunda-feira (5), por volta das 5h, para combater as chamas em uma mata na região do bairro Castelo, na Pampulha. O fogo alto já atinge quase toda a área do Parque Municipal Ursulina de Andrade Mello, naquela área.

E a notícia não é boa para quem esperava uma trégua. Apenas entre o último sábado (3) e a manhã dessa segunda-feira foram registrados pelo menos 781 pontos de incêndio no estado – um número preocupante segundo o Corpo de Bombeiros de Minas. O resultado são horas de trabalho árduo dos socorristas, perda de vegetação e muita preocupação para os moradores.

Reforce os cuidados

Confira abaixo as recomendações listadas pela Defesa Civil para os dias em que os índices da umidade do ar são mais críticos:⠀

  • Hidrate-se durante o dia;
  • Prefira alimentos leves e frescos, como saladas, frutas, carnes grelhadas;
  • Evite frituras;
  • Durma em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores, ou ainda coloque uma bacia com água;
  • Evite atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol entre as 10h e as 17h;
  • Evite banhos com água quente, para não potencializar o ressecamento da pele. Se necessário, use hidratante;
  • Em caso de problemas respiratórios, procure um especialista;
  • Em caso de incêndio em mata ou floresta, avise imediatamente ao Corpo de Bombeiros (193), Defesa Civil (199) ou Polícia Militar (190).

Edição: Aline Diniz
Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018 e 2019) e Sindibel (2019).

Comentários