Influenciadora que lutava contra o câncer morre após contrair a Covid-19

Ana Paula combatia um linfoma pela segunda vez (Reprodução/anapaular__/Instagram)

A influenciadora Ana Paula Rubini, que compartilhava nas redes sociais o tratamento que fazia contra um câncer, morreu no domingo (4), aos 30 anos, após contrair a Covid-19. Com mais de 130 mil seguidores no Instagram e mais de 400 mil no TikTok, ela divulgava o dia a dia da luta contra um linfoma que combatia pela segunda vez.

A família da influenciadora compartilhou a notícia nas redes sociais dela e lamentou o falecimento. “Sempre com esse sorriso lindo, que por onde passava deixava luz pelo caminho. Hoje, dia 4 de outubro, às 18h, nossa princesa descansou. Deixou um marido maravilhoso, que esteve ao lado dela todos os dias, dando força e apoio”, começa o vídeo divulgado.

“Uma filha linda de 10 anos, carismática, engraçada, carinhosa. Um doce de criança. Deixou muitos amigos que a amam demais. E nos ensinou que mesmo quando tudo estiver dando errado, não deixe de lutar! Te amaremos para sempre, Ana Paula Rubini”, completou a família. Seguidores deixaram comentários lamentando a morte, agradecendo a influenciadora por incentivá-los e desejando forças à família.

Covid-19

Ana Paula Rubini havia anunciado, no dia 29 de agosto, que havia testado positivo para a Covid-19, ao mesmo tempo em que tratava o linfoma. Após o diagnóstico, ela foi internada e continuou compartilhando o dia a dia no hospital, combatendo o vírus. Ela contou que chegou a testar negativo para a doença, mas, alguns dias depois, o resultado positivo voltou.

“Ontem não foi fácil … O teste do Covid de positivo de novo…. Saí do outro quarto, pra ala do Covid, tive febre novamente e ontem desmaiei. Foi uma noite horrível! Porém o tratamento não vai parar… Continuo na pré mobilização das células!!”, publicou Ana Paula no Instagram, no dia 25 de setembro.

Ana Paula Rubini começou a batalha contra o câncer em 2013, quando descobriu um linfoma não-Hodgkin na região pélvica. Ela fez o tratamento, conseguiu se curar e ia a consultas médicas para fazer avaliações gerais. No entanto, em novembro de 2019, ela foi diagnosticada pela segunda vez com um linfoma. Desde então, a influenciadora fazia tratamento contra a doença.

Edição: Aline Diniz
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários