Polícia prende 32 suspeitos de violência sexual no Ceará

violência sexual
Delegado fez importante alerta ao falar sobre as prisões (Arquivo EBC/Divulgação)

A Polícia Civil do Ceará prendeu 32 suspeitos de praticar violência sexual contra crianças e adolescentes. A operação da polícia realizou as prisões nesta quinta-feira (15). Tal operação já cumpriu 75 mandados de prisão. Os mandados constam acusações de estupro, lascívia, práticas obscenas, pornografia infantil, divulgação de imagens e omissão ao testemunhar esses crimes.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil do Ceará, Marcus Rattacaso, a maioria dos acusados tem grau de parentesco com as vítimas. “É o abuso da relação de confiança que existe entre parentes, às vezes até pais, irmãos e tios”, explica. “Daí a importância que a família tenha a coragem de noticiar o crime, porque a polícia precisa dessas informações”, completa.

Entre os suspeitos presos, duas são mulheres e o restante são homens de 30 a 70 anos. Em conformidade com a fala do delegado-geral, a maioria das vítimas são crianças, adolescentes e pessoas com deficiência mental. Essas vítimas “não poderiam oferecer resistência, então é o que a gente chama de violência presumida”, afirma Marcus Rattacaso.

Mais de 140 policiais fizeram parte da operação, que foi coordenada pelo Departamento Técnico Operacional e pelo Departamento de Polícia Judiciária Especializada.

Edição: Roberth Costa
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários