Vereador de BH é preso por suspeita de envolvimento em homicídio

ronaldo batista e hamilton dias
Vereador de BH foi preso por suspeita de envolvimento na morte de Hamilton (Karoline Barreto/CMBH + Divulgação/TSE)

O vereador de Belo Horizonte Ronaldo Batista (PSC) foi preso pela Polícia Civil nesta quinta-feira (15). Ele é suspeito de envolvimento na morte do vereador de Funilândia, na região Central de Minas Gerais, Hamilton de Moura (MDB). O BHAZ tentou contato com a assessoria do parlamentar da capital, mas não teve as ligações atendidas.

Hamilton foi encontrado morto em um carro, no bairro Calafate, na região Oeste de Belo Horizonte, em 23 de julho. Testemunhas chamaram a PM, após encontrarem uma pessoa ferida dentro de um Ônix. O vereador de Funilândia apresentava perfurações de disparos de arma de fogo. Além de parlamentar, ele fazia parte do Simeclodif (Sindicato dos Motoristas e Empregados em Empresas de Transportes de Cargas, Logística em Transporte e Diferenciados de Belo Horizonte e Região).

Uma investigação teve início após o crime e, em 21 de agosto, a Polícia Civil apreendeu 10 computadores em uma operação de busca e apreensão no gabinete de Batista, na CMBH (Câmara Municipal de Belo Horizonte). Na oportunidade também foram cumpridos mandados de prisão. Detalhes não foram passados pois o inquérito está sob segredo de Justiça.

Batista assumiu o cargo de vereador no lugar de Cláudio Duarte que foi cassado pela prática do crime de rachadinha. O parlamentar do PSC não é candidato à reeleição neste ano. O BHAZ entrou em contato com a assessoria de Ronaldo Batista, por meio de ligações e mensagens, mas não recebeu o retorno até o fechamento desta matéria. O texto será atualizado assim que recebermos o posicionamento.

Edição: Roberth Costa
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários