Tempestade de cinzas assusta piloto e helicóptero quase é ‘engolido’

Fumaça causada por incêndio
Imagens mostram mistura de ventos fortes com fuligem e fumaça oriundos de incêndios (Comandante Sathler/Ibama)

Por Nathalia Kuhl

Cenas que viralizaram nas redes sociais nesta quinta-feira (15) mostram um cenário parecido a uma tempestade de areia, no Pantanal. Nos vídeos é possível perceber uma mistura de ventos fortes com fuligem e fumaça oriundos de incêndios. O caso aconteceu na região da Serra do Amolar, em Corumbá (MS). Um morador compartilhou o momento no Twitter. Veja:

Tempestade de cinzas (Reprodução/Twitter)

Em outro caso, um piloto de um helicóptero do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) precisou fazer manobras para desviar da tempestade de cinzas e areia.

De acordo com o G1, o piloto Álver Sathler afirmou: “Foi no momento em que eu estava voando me deparei com uma nuvem, com características totalmente diferentes, uma tempestade com cinzas e areia vindo de dentro do Pantanal, na Serra do Amolar. Tive que passar por cima da serra e cruzei para tentar justamente fugir dessa tempestade e fazer o pouso efetivo em uma fazenda”. O piloto também informou que por pouco a aeronave não foi engolida pela nuvem, que estava “muito baixa e escura”, o que poderia ter provocado um acidente.

Veja outras matérias no Metrópoles, parceiro do BHAZ.

Comentários