Nelson Teich, ex-ministro da Saúde, aparece ‘bonitão e saudável’ e viraliza

ex-ministro da Saúde nelson teich apático
Nelson Teich com aparência apática durante passagem pelo Ministério da Saúde (Reprodução/Twitter + Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Nelson Teich, ex-ministro da Saúde, surgiu com uma aparência diferente nas redes sociais e viralizou. Na imagem que circula na web, Teich é visto com barba, além de estar “bonitão e saudável”, como destacaram internautas. O nome do ministro chegou a ficar entre os assuntos mais comentados do Twitter, nesta sexta-feira (23).

Quando foi ministro do governo Bolsonaro, entre os dias 17 de abril e 15 de maio, o médico ficou conhecido por sempre estar com uma expressão mais séria, geralmente apática. Em um registro que viralizou durante pronunciamento de Bolsonaro, sobre a saída de Sergio Moro do governo, Teich ganhou os holofotes por estar visivelmente atordoado. O caso aconteceu no dia 24 de abril e ganhou as redes na época. Relembre:

Mais de cinco meses após sua saída do governo, o ex-ministro apareceu em um registro, durante videochamada, bem diferente do que era visto. Alguns internautas brincaram que ele teria melhorado por ter deixado o Ministério da Saúde. Na foto que circula nas redes, ele aparece de barba e com uma expressão mais leve.

Nelson Teich em videochamada pelo aplicativo Zoom (Reprodução/Twitter)

Repercussão

Não demorou muito para a imagem ganhar as redes. As pessoas brincaram com a situação, disseram que o ex-ministro está muito “bonito”. “Se o Nelson Teich ficou assim depois que se livrou do Bolsonaro, imagina o Brasil!”, disse um internauta. “Nelson Teich deixou de fazer parte do governo e já rejuvenesceu cerca de 20 anos. A ciência devia investigar isso”, brincou outro. Veja a repercussão:

Saída do governo

Um dia antes de completar um mês no cargo, o ministro da Saúde Nelson Teich pediu demissão do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), no dia 15 de maio. Teich havia assumido o cargo após a demissão de Luiz Henrique Mandetta, no dia 16 de abril. Assim como Mandetta, Nelson Teich enfrentou discordâncias com o presidente em relação ao combate à Covid-19 no país.

A principal divergência entre o posicionamento do ministro e do presidente seria em relação ao uso da hidroxicloroquina no tratamento para a doença. Enquanto Bolsonaro queria mudar o protocolo do SUS (Sistema Único de Saúde) para o uso do medicamento, permitindo o uso desde o início do tratamento, Teich defendia que o uso continuasse recomendado apenas para cargos graves.

Um dia antes de sua saída, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desautorizou Teich de ir contra a sua posição e disse que a decisão cabe unicamente a ele. “Votaram em mim para eu decidir, essa decisão passa por mim. Acredito no trabalho dele, mas essa questão eu vou resolver”, disse Bolsonaro na época.

Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018 e 2019) e Sindibel (2019).

Comentários