Entregador negro é proibido de entrar em condomínio de luxo

mensagens-aplicativo-alimentação
No aplicativo de alimentação, a moradora pede para que enviem um motoboy branco (Reprodução-TV Anhanguera)

Uma moradora de um condomínio de luxo de Goiânia (GO) proibiu a entrada de um entregador de uma hamburgueria por ele ser negro. As informações são do G1. O caso ocorreu na noite do último domingo (25). A mulher, ainda não identificada, mandou mensagens à hamburgueria pedindo para que mandassem um entregador branco. O dono do estabelecimento disse que vai denunciar o caso à Polícia Civil.

“Eu não vou permitir esse macaco”, escreveu a suposta moradora do condomínio de luxo nas mensagens do aplicativo de alimentação. A equipe da hamburgueria havia entrado em contato com a cliente para tirar dúvidas sobre o endereço, ao que ela respondeu com mensagens racistas. No momento em que os funcionários da hamburgueria pedem para que ela autorize a entrado do entregador, ela se recusa.

“Esse preto não vai entrar no meu condomínio”, disse a cliente da hamburgueria. A gerente, que fazia o atendimento por mensagens responde “OI???????”. Então, a moradora do condomínio pede para que enviem um motoboy branco, o que a gerente nega, diz que não toleram racismo e que o pedido não seria entregue. “Adeus. Não uso restaurante judaico”, finaliza a cliente.

O dono da hamburgueria, Éder Leandro Rocha, disse que iria denunciar o caso para a Polícia Civil nesta terça-feira (27). A equipe do estabelecimento não divulgou o nome da cliente, já que esperam que seja investigado se foi ela mesmo quem mandou, ou outra pessoa querendo prejudicá-la. “Foi a primeira vez que teve um caso assim. No início, achamos que pudesse ser um trote”, disse o dono.

O entregador

Sobre o entregador, Éder contou o seguinte: “Nós ficamos muito sem reação, sem saber como falar para nosso entregador na porta o que tinha acontecido. Mas a gente acabou tendo que contar. Ele ficou o resto da noite triste”, disse o dono do estabelecimento”. O dono da hamburgueria ainda disse que, após denunciar o caso à Polícia Civil, ele irá reportar o ocorrido ao aplicativo de alimentação.

Racismo X Injúria racial

A injúria racial consiste em ofender a honra de alguém valendo-se de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem. Já o racismo atinge uma coletividade indeterminada de indivíduos, discriminando toda a integralidade de uma raça. Ao contrário da injúria racial, o crime de racismo é inafiançável e imprescritível.

Serviço

Em Belo Horizonte, a Decrin (Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Racismo, Xenofobia, LGBTfobia e Intolerâncias Correlatas) registra crimes com recorte ou natureza racial. A delegacia fica na avenida Barbacena, número 288, no bairro Barro Preto, região Centro-Sul de BH.

Edição: Roberth Costa
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários