Youtuber come 16 mil calorias em um dia e mantém 57 kg

youtuber eua comedora profissional katina
Youtuber faz desafios comendo ‘porcarias’ e peso abaixo de 60 kg intriga a web (Reprodução/Instagram/@katinaeatskilos)

Já imaginou fazer refeições gigantes, comer pizzas, hambúrgueres, frituras, doces e todo tipo de besteira e, mesmo assim, não engordar? Parece pouco provável, mas é a realidade de uma youtuber dos Estados Unidos. Pesando menos de 60 quilos, ela trabalha como “comedora profissional” e garante se manter saudável, mesmo com a rotina de refeições que a faz consumir até 16 mil calorias.

Katina DeJarnett tem 29 anos e foi de um extremo a outro em menos de um ano. Ela era fisiculturista e seguia uma dieta extremamente restrita para conseguir participar de concursos. Um dia, decidiu que não queria mais abrir mão de comer alimentos que gostava e virou “comedora profissional”. Hoje, ela viaja pelo país cumprindo desafios e conhecendo restaurantes – e compartilha tudo nas redes sociais.

katina comedora profissional youtuber
Peso incompatível com a alimentação deixa seguidores de Katina curiosos (Reprodução/Instagram/@katinaeatskilos)

No Instagram, Katina mostra para os mais de 30 mil seguidores as experiências peculiares com pizzas de quatro quilos, pilhas gigantes de panquecas, torres de hambúrguer e potes de cereal. No Youtube, ela compartilha os desafios completos. É possível assistir a moça fazendo desafios como: comer 100 nuggets de frango em 10 minutos, uma pizza gigante em 40 minutos, 1,5 metro de sanduíches do Subway e todo tipo de aventura culinária imaginável.

E não engorda?

Em meio a todos esses desafios, já fica fácil imaginar qual é a pergunta mais comum, certo? A maioria dos seguidores de Katina não consegue entender como ela consegue fazer isso tudo sem engordar. São centenas de comentários em fotos e vídeos, muitos julgando o estilo de vida que ela adotou e vários outros pedindo alguma espécie de “tutorial” para conseguirem seguir os passos da youtuber.

O assunto é tão recorrente que já virou pauta de alguns vídeos de Katina. Nas publicações, ela argumenta que, além de magra, consegue se manter saudável. Segundo a ex-fisiculturista, o primeiro passo é entender que as besteiras não constituem a alimentação diária – na verdade, são alimentos que ela come apenas para realizar os desafios.

katina youtuber comedora profissional
Katina posta vídeos semanais com vários desafios (Reprodução/Instagram/@katinaeatskilos)

Nos outros momentos, a moça tenta manter uma alimentação balanceada e uma rotina de exercícios físicos que ajuda a equilibrar todas as calorias ingeridas. Katina também alega ter formação nas áreas de nutrição e educação física, o que, segundo ela, também a ajuda a se manter magra e com a saúde em dia.

Mas é possível mesmo?

Mesmo com todos os argumentos usados pela youtuber, ainda é difícil acreditar que alguém consiga comer tanto, tão mal e continuar tão magra. Por isso, o BHAZ procurou uma especialista para entender o que pode estar por trás do sucesso de Katina. A nutricionista Vanessa Silva Davini explica que é importante desconfiar da imagem que a youtuber passa nas redes.

“É fácil mostrar na rede social. Mas vai saber se ela não tem até um transtorno de alimentação, uma bulimia, que come aquilo tudo e depois vomita. É complicado acreditar nessas questões de rede social”, pontua a nutricionista. Vanessa, contudo, não descarta a possibilidade do discurso da moça ser real. “Se isso fosse esporádico, dependendo da genética, pode ser até que ela consiga fazer, mas vai saber como é a rotina dela”, acrescenta.

Para quem segue Katina – ou outras figuras do tipo – em busca de uma “receita do sucesso”, Vanessa já adianta que isso não existe. “De forma alguma. [Pode ser] uma genética muito a favor dela e compensa isso com uma alimentação muito restrita nos outros dias, e uma rotina de exercício muito intensa. Mas, no geral, para maioria das pessoas não tem isso. Uma coisa é chutar o balde num dia, no outro dia você não vai amanhecer gorda. Mas desse jeito [de Katina], a longo prazo, vai prejudicar sim, tanto a estética como a saúde”, afirma.

Magro é sinônimo de saudável?

Para essa pergunta, a resposta é muito simples: não. “A pessoa vê aquilo e acha que só pelo fato de ela estar magra, isso é ser saudável, mas não. Nem sempre isso tem a ver”, pontua a nutricionista. Vanessa ainda esclarece que o que pode acontecer, muitas vezes, é justamente o contrário. “Ela pode ter questões emocionais; distúrbios psíquicos, emocionais e alimentares; vários sintomas. Pode ter alterações de exames bioquímicos e isso talvez ela não mostre, mas pode trazer consequências”, pondera.

Cuidado com o prato e com as redes

Estilos de vida como o que a youtuber “vende” é pouco recomendado. A consequência para quem acessa esse tipo de conteúdo pode ser desfavorável. “É, com certeza, uma má influência para quem vê aquilo”, analisa Vanessa. Por isso, o importante é estar atento com o que se “consome” nas redes e também nas refeições.

“Às vezes pode desencadear alguma ansiedade [no público], algum transtorno. Porque quem tem dificuldade em perder peso a vê comendo mal, comendo muito e continuando ‘magra’. Ela acaba influenciando de maneira errada, deixando essas pessoas mais ansiosas”, completa a nutricionista.

Para quem quer muito emagrecer, Vanessa afirma que o caminho ideal é outro – e não precisa ser uma tortura. “Se o chutar o balde for algo pontual e a pessoa tiver uma rotina mais saudável de alimentação e exercício, não vejo problema mesmo. O que não dá é a pessoa, todo fim de semana, se exceder. Fora que se a pessoa se descontrolar com regularidade, pode haver alguma questão emocional ou um aspecto mais profundo”, explica.

Edição: Aline Diniz
Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Escreve com foco na área de Guia e Cultura no BHAZ.

Comentários