Qual é a diferença entre gripe e resfriado?

mulher limpando nariz dentro de casa gripe resfriado
Começou a espirrar? Veja qual a diferença entre gripe e resfriado (Banco de imagens: fizkes/Shutterstock)

Tosse, coriza, cansaço, mal-estar, febre… Você diria que esses são sintomas de gripe ou resfriado? Apesar de algumas semelhanças, essas são doenças com causas e características diferentes. Mas os conceitos acabam se confundindo no conhecimento popular. O BHAZ conversou com um especialista para esclarecer, de uma vez por todas, qual é a diferença entre gripe e resfriado.

Segundo o presidente da Sociedade Mineira de Pneumologia e Cirurgia Torácica (SMPCT), Marcelo de Fuccio, os sintomas de gripe e resfriado, de fato, se misturam. “É por isso que as pessoas ficam brincando que para médico tudo é virose, mas realmente mais da metade desses sintomas respiratórios é por virose”, acrescenta.

No entanto, o especialista destaca que são doenças diferentes e a principal delas está na causa. Enquanto a gripe é causada por um vírus específico, potencialmente grave, o resfriado pode vir da infecção por diversos vírus e, geralmente, não tem consequências graves.

O que é a gripe

Segundo Marcelo, a gripe é a uma infecção que geralmente acomete a parte respiratória, causada pelo vírus influenza. “Na maioria das pessoas dá sintomas leves, mas é uma infecção potencialmente grave”, alerta. Os sintomas mais comuns para a gripe incluem febre, dor no corpo e tosse.

O médico informa que, nos Estados Unidos, a gripe mata 30 mil pessoas por ano. Marcelo explica que não existem dados precisos sobre essa situação no Brasil, mas é provável que seja um número próximo ao dos EUA. Além disso, o vírus sofre mutações em média uma vez por ano. Eventualmente, o influenza assume estados mais mortais para as pessoas, como o H1N1, por exemplo.

Mas o especialista explica que, apesar de ainda ser uma doença que causa medo nos médicos, é possível controlar a gripe. “O vírus da gripe está vivendo com a gente há centenas de anos e já temos décadas de vacina. Então temos uma imunidade da população muito grande. Por isso, a pequena porcentagem de pessoas que tem a gripe grave é pequena”, detalha.

Está começando a entender a diferença entre gripe e resfriado, né?! Continue conosco, tem mais (e, se quiser, assista ao vídeo do Ministério da Saúde sobre o tema aqui).

O que é o resfriado

Diferentemente da gripe, o resfriado comum não tem um vírus causador específico. São vários os agentes que podem ser responsáveis pela doença. O presidente da sociedade mineira cita o adenovírus, rinovírus e até outros coronavírus, diferentes do Sars-Cov-2, causador da Covid-19.

Os sintomas também são ainda mais diversificados, incluindo tosse, espirros, coriza, febre e mal estar. Marcelo de Fuccio explica que a intensidade também é muito variável. “Às vezes a pessoa pode ter um leve desconforto, uma leve congestão nasal e fica por isso mesmo. Outro já pode ter febre e ficar três dias de cama”, exemplifica.

Mesmo que casos graves de resfriados sejam extremamente raros, o especialista explica que ainda há risco de complicações. “Se a pessoa estiver mais debilitada pode ser entrada para uma infecção bacteriana, como uma pneumonia ou uma amigdalite mais grave”, acrescenta.

Como identificar se é gripe ou resfriado

Como os sintomas são muito semelhantes, Marcelo de Fuccio afirma que a única forma de identificar qual das duas doenças alguém pode ter seria através de exame laboratorial. O teste conhecido como PCR (proteína C-reativa) é capaz de identificar o vírus para confirmar o diagnóstico de gripe ou resfriado. “Não tem dúvida de que fazer a testagem para identificar o vírus seria ideal. Considerando que o vírus da gripe é potencialmente grave”, pondera.

Mas o cenário ideal é inviável na prática. Segundo Marcelo, esse tipo de teste é caro para que seja usado na prática diária. Por isso, o tratamento para os casos de virose continua sendo o mesmo. “É monitorar e esperar melhorar. Porque nenhum desses vírus tem um remédio próprio para matá-lo”, conclui.

Edição: Thiago Ricci
Guilherme Gurgel
Guilherme Gurgelguilherme.gurgel@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco nas editorias de Cidades e Variedades no BHAZ.

Comentários