Torcida do Galo faz ‘Rua de Fogo’ e aglomeração é criticada na web

rua de fogo torcida atletico
Manifestação de apoio aconteceu antes do jogo contra o Flamengo (Reprodução/Twitter)

A torcida do Atlético recebeu o time para o duelo contra o Flamengo no Mineirão, na Pampulha, na noite de hoje (8), com a “Rua de Fogo” (veja o vídeo abaixo). O ato de apoio ao time, que vinha de quatro jogos sem vitórias no Brasileirão, reuniu muitas pessoas. A aglomeração rendeu comentários nas redes sociais devido à pandemia do novo coronavírus. A prática foi repudiada por especialista entrevistado pelo BHAZ.

Nas imagens que circulam na internet, é possível ver a aglomeração de atleticanos nas proximidades do gigante da Pampulha. Muitos dos presentes, inclusive, não usavam a máscara – equipamento de segurança essencial na prevenção contra a Covid-19. “Vamos Galo ganhar o Brasileiro e vamos vamos Galo ganhar o Brasileiro”, era uma das canções entoadas pelos alvinegros.

Apesar da iniciativa ter o objetivo de apoiar o time, ela não é aconselhada, conforme explica o médico infectologista Carlos Starling. “Isso que aconteceu é extremamente perigoso e não é recomendável em hipótese alguma. A aglomeração aumenta o risco de transmissão [do novo coronavírus]. Não podemos bobear”, alertou o integrante do Comitê de combate à Covid-19 da PBH (Prefeitura de Belo Horizonte).

Aumento na transmissão

Na última semana, conforme Starling, a capital mineira viu o índice do número médio de transmissão por infectado [Rt] aumentar e chegar ao alerta amarelo. Por isso, evitar aglomeração, como a realizada pela torcida atleticana, é essencial. “O indicador de transmissão ficou muito tempo abaixo de um e agora um pouco acima [1,02]. Temos que ficar atentos. É uma situação que demanda muito cuidado”, explicou o médico.

“Estamos vendo o que está acontecendo na Europa [segunda onda em alguns países] e não podemos ‘dar mole’ para este vírus porque, senão, vamos arranjar problema”, conclui o infectologista. Dados do Boletim Epidemiológico da PBH apontam que a cidade registrou 49.286 casos confirmados e 1.526 mortes até a última sexta-feira (6).

indicadores pbh covid
Indicadores da pandemia em BH até a última sexta (Reprodução/PBH)

Repercussão

A “Rua de Fogo” repercutiu na web e muitos criticaram a manifestação de apoio. “Sou atleticana, mas a vacina não chegou ainda. As pessoas estão morrendo”, escreveu uma internauta. “Bando de sem noção. Ninguém ai deve ter pai, mãe, avô ou avó. Não é possível tanta burrice”, pontou outro. “Poxa! Pessoas estão morrendo, se tiver um infectado todos ai já estão com Covid gritando assim”, escreveu um terceiro.

Houve ainda quem apoiasse a manifestação da torcida dizendo que quem criticava estava com “mi mi mi”.

Edição: Aline Diniz
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários