Doença rara mata princesa de rodeio aos 21 anos: ‘Fique com os anjos’

maria eduarda morre doença rara autoimune
Maria Eduarda tinha 21 anos e morreu no início da semana (Reprodução/Instagram/@eduarda_catao)

Estudante de medicina veterinária, Maria Eduarda Catão morreu aos 21 anos em decorrência de uma doença rara autoimune. Ela ficou conhecida, principalmente nas redes sociais, por ser a princesa do Jaguariúna Rodeo Festival de 2019, realizado na cidade localizado na região metropolitana de Campinas (SP). A universitária morreu na segunda-feira (9).

Familiares de Maria Eduarda relataram por meio das redes sociais que a jovem descobriu que a doença atacava o fígado dela. A princesa do rodeio chegou a ser tratada com medicamentos na UTI do Hospital das Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), mas não resistiu.

À época, no fim de outubro, os integrantes da família faziam pedidos de oração pela saúde de Maria Eduarda. “Nesse momento [Maria] está sendo com tratada com medicamentos e com fé em Deus vai livrar do transplante do fígado e restabelecer toda saúde. Eu creio em nosso Deus”, escreveu a mãe da jovem em uma das postagens.

“Ela está na UTI da Unicamp e é necessário que esteja dormindo para que não sofra. Tenham fé acredito no Deus do impossível que ele já salvou minha filha. Obrigada de coração a todos que estão nos ajudando nas correntes de oração isso alegra nosso Deus. Eduarda será testemunha viva do milagre eu creio”, finalizou.

Homenagens

Maria Eduarda passou a receber diversas homenagens de amigos e familiares. A organização do rodeio que a coroou como princesa também se manifestou. “Você faz parte da nossa história, nossa eterna Princesa. O seu brilho e encanto estará para sempre entre nós! Aos amigos e familiares, desejamos muita luz e conforto. Família JRF”, diz a mensagem.

Entre as declarações, no entanto, a da irmã mais nova de Maria Eduarda é que mais emociona. A garota de 14 anos fez um longo texto dedicado à jovem. Nele, ela conta que a princesa era uma ótima irmã e que deveria ter passado mais tempo com ela. “Fique com os anjos”, diz em um trecho.

Veja abaixo a homenagem da irmã mais nova de Maria Eduarda:

“É… Seu corpo se foi mas sua alma prevalece… Uma pessoa que eu amo tanto. Que eu convivi tanto… Que fez eu ser o que eu sou hoje, somos mais que irmãs, somos almas inseparáveis… Sinto que um pedaço de mim foi arrancado, sinto um vazio enorme coberto por lembranças que nós tivemos… Nem parece real o que está acontecendo… Não imaginava a minha vida sem você do meu lado a todos os momentos… Agora você está no céu onde você merece estar, e não nesse mundo cheio de pecados.”

“Eu deveria ter aproveitado mais de sua companhia, demonstrado mais o quanto eu te amo… Mas o relógio despertou… E o tempo acabou. Nos veremos um dia, um dia indeterminado… Mas nosso elo é inquebrável… Fique com os anjos enquanto não posso estar com você… Minha querida e incrível irmã, nos vemos depois.., Em um tempo indeterminado, por mais que a única coisa que eu desejo é você do meu lado.”

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal no ano de 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove de Belo Horizonte e tem como foco a editoria de Cidades.

Comentários