Atuais prefeitos prosperam e MG terá só 4 disputas em segundo turno

reeleitos primeiro turno humberto souto vittorio medioli alexandre kalil odelmo leão junynho martins
Humberto Souto, Vittorio Medioli, Kalil, Odelmo Leão e Junynho Martins (Amanda Dias/BHAZ + Reprodução/Redes sociais oficiais)

Os candidatos à reeleição nas nove cidades mineiras com mais de 200 mil eleitores – e, portanto, com possibilidade de segundo turno – foram um sucesso quase absoluto nas eleições deste ano. De seis postulantes a continuar a gestão, apenas um não conseguiu garantir a vitória já no primeiro turno. Todos já liquidaram a disputa no último domingo (15) – com até impressionantes 85% de aprovação.

O responsável pelo “quase” do sucesso quase absoluto foi André Merlo (PSDB). O tucano foi o único candidato à reeleição nessas nove cidades que não conseguiu vencer a eleição em um turno apenas. De qualquer forma, o atual prefeito de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, conquistou 38% dos votos e entra em teórica vantagem na disputa direta com Dr. Luciano (PSC), que teve 19%.

Sucesso total

Com exceção de André Merlo, o restante dos postulantes à continuidade foi um sucesso total. Em Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) ultrapassou os 63% dos votos para vencer a eleição municipal com o maior número de concorrentes da história da capital mineira ainda no primeiro turno. Nenhum dos outros 14 candidatos conseguiu nem mesmo atingir os dois dígitos no percentual de preferência.

Em Montes Claros, no Norte de Minas, Humberto Souto (Cidadania) alcançou impressionantes 85% para bater todos os outros sete concorrentes. Ampla vantagem também foi registrada em Betim, na Grande BH, onde Vittorio Medioli (PSD) recebeu o sinal verde para emendar o segundo mandato na cidade de 76% dos eleitores.

Em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e em Ribeirão das Neves, na Grande BH, os atuais prefeitos também terão a gestão estendida até 2024: Odelmo Leão (PP) alcançou 70% da preferência, enquanto Junynho Martins (DEM) teve a vantagem mais apertada, mas ainda assim o bastante para não precisar levar a disputa ao segundo turno: 54%.

Disputa aberta

Além de Valadares, Contagem, Juiz de Fora e Uberaba terão segundo turno. Nas cidades da região metropolitana de BH e da Zona da Mata, os atuais prefeitos – Alex de Freitas (sem partido) e Antônio Palmas (PSDB) – abriram mão de tentar estender os respectivos mandatos. Já no município do Triângulo, Paulo Piau (MDB) já está na segunda gestão consecutiva e, portanto, não poderia disputar a terceira eleição na sequência.

Em Juiz de Fora, Margarida Salomão (PT) disputará o segundo turno com Wilson Rezato (PSB). A petista venceu a primeira etapa, com 39%, enquanto o adversário conquistou quase 23%. Já em Uberaba, Elisa Araújo (Solidariedade) teve 36% e vai encarar o segundo colocado Tony Carlos (PTB), que acumulou quase 25% dos votos.

Contagem

A cidade mais populosa de Minas onde terá segundo viu uma arrancada de Felipe Saliba (DEM), que chegou a aparecer nas pesquisas de intenção de voto, em outubro, com 1% da preferência. A deputada estadual Marília (PT) venceu o primeiro turno com larga vantagem, mas não conseguiu levar a disputa no último domingo.

Assim como BH, Contagem teve 15 candidatos ao cargo de prefeito. Marília Campos foi a postulante mais votada com 118.955 votos, o que representa 41,83%. Saliba veio na sequência sendo escolhido por 52.371 eleitores. A disputa será definida apenas no dia 29 deste mês, o último domingo de novembro, quando será realizado o segundo turno.

Em publicação nas redes sociais, Marília destacou que o número de votos recebido reflete a “confiança” do eleitor no projeto proposto. “Vamos seguir juntos com garra, força e determinação para vencer as eleições. Quero o apoio e o voto de todos e todas que acreditam que é possível fazer mais e melhor por nossa gente e por nossa cidade”, afirmou na postagem.

MARÍLIA CAMPOS AGRADECE PRIMEIRO LUGAR EM CONTAGEM. A candidata a prefeita de Contagem, deputada estadual Marília…

Publicado por Marília Campos em Segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Chegada ao segundo turno

As pesquisas eleitorais indicavam Saliba como o terceiro colocado. No entanto, o advogado desbancou Doutor Wellington (Republicanos) e segue com chances de se tornar prefeito de Contagem. “Nos sentimos muito honrados por confiarem na gente. Agora é ruma À vitória! Vamos ter mais tempo de esclarecer nossas propostas, de nos conhecermos melhor. E de mostrar que somos, sim, o único caminho para salvar nossa cidade”, publicou nas redes.

“Quero agradecer a Deus por ter me iluminado e permitido levar a mensagem à população contagense. Temos um compromisso com a cidade de resgatar nossa dignidade que foi roubada há quatro anos. Neste segundo turno, os eleitores terão a oportunidade de nos ouvir mais e saber que estamos aqui para governar para as pessoas e não para partidos políticos” disse ao BHAZ.

Confira os votos recebidos por todos os postulantes no primeiro turno em Contagem:

NomePartido Votos
Marília Campos PT118.955
Felipe SalibaDEM52.371
Doutor WellingtonRepublicanos40.069
Ivayr SoalheiroPDT14.162
Márcio BernardinoNovo13.134
Wellington SilveiraPL11.458
Professor IrineuPSL11.271
Coronel AlvearCidadania7.489
Kaka MenezesRede5.790
Coronel FiuzaPTC3.157
Maria Lucia GuedesPV2.129
Lindomar GomesPMN2.029
AlfredoPatriota1.657
DulcePMB640
Sebastião PessoaPCO64

Edição: Thiago Ricci
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política.

Comentários