Bruno Covas supera Boulos e é reeleito prefeito de São Paulo

bruno covas vota segundo turno
Bruno Covas é reeleito prefeito de São Paulo (Charles Sholl/Brazil Photo Press/Folhapress)

O candidato Bruno Covas (PSDB) venceu a eleição para prefeito da capital paulista e estenderá seu mandato até 2024. Com 98,18% das urnas apuradas, o tucano acumulava 59,34% dos votos válidos, enquanto o adversário no segundo turno, Guilherme Boulos (PSOL), possuía 40,66% dos votos válidos. 

Bruno Covas, candidato da coligação Todos por São Paulo (PP / MDB / Podemos / PSC / PL / Cidadania / DEM / PTC / PV / PSDB / PROS)  tem 40 anos e ensino superior completo. Ele declarou R$ 104,9 mil em bens. Já o candidato derrotado, Guilherme Boulos, da coligação Pra Virar o Jogo (PCB / PSOL / UP) é professor de ensino superior e tem 38 anos. Ele declarou R$15,9 mil em bens.

Até o fim

Quando votou, mais cedo, Covas prometeu que, caso conquistasse a reeleição, cumpriria o mandato até o fim. “Quero ser reeleito para entregar o cargo no dia 1º de janeiro de 2025”, afirmou, ao ser questionado por jornalistas, visto que outros tucanos deixaram a prefeitura paulistana para buscar outros cargos.

Covas votou na manhã deste domingo no Colégio Vera Cruz, na zona oeste da capital paulista. Antes de votar no fim da manhã, Covas fez um périplo para acompanhar aliados em seus locais de votação. O candidato esteve com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e a ex-prefeita da capital Marta Suplicy.

‘Parabéns’

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), parabenizou pelas redes sociais Bruno Covas (PSDB), prefeito reeleito da capital paulista neste domingo (29). De acordo com o governador tucano, a vitória de Covas sobre Guilherme Boulos (PSOL) representa a “consolidação da força eleitoral do PSDB”.

“Parabéns ao prefeito Bruno Covas pela expressiva vitória na eleição em SP”, escreveu Doria. “Foi um guerreiro! Sua reeleição representa a vitória do respeito, equilíbrio e eficiência. E a consolidação da força eleitoral do PSDB. Viva a democracia.”

Bruno Covas, que era vice de Doria, chegou ao cargo em abril de 2018, com a renúncia do então prefeito para concorrer ao governo do estado. Embora os dois ainda sejam aliados, o candidato à reeleição escondeu Doria de sua campanha por causa da alta rejeição a ele na cidade.

Boulos

Mesmo com a notícia de projeção de derrota – e sua seguida concretização -, Guilherme Boulos (PSOL), que está em sua casa, no Campo Limpo (zona sul), ainda não se pronunciou. Ele teve diagnóstico positivo para Covid-19 e está em isolamento por orientação médica.

Um grupo de cerca de 20 militantes acompanhou a apuração em frente à casa do candidato. Ao longo do dia, Boulos saiu algumas vezes na sacada, acenou para os simpatizantes e falou rapidamente, agradecendo pelo apoio.

À medida que os números mostravam o avanço de Covas, cresceu a apreensão na rua e jingles da campanha tocados em uma caixa de som embalaram a melancolia crescente dos militantes.

Os apoiadores se protegeram da chuva durante a apuração em garagens e marquises da vizinhança. Quando o tempo abriu, foram para o meio da rua e, sem motivos para comemorar, começaram a fotografar um arco-íris que se formou no céu.

Na sequência, o grupo decidiu se postar em frente ao portão da casa. Cantaram músicas da candidatura e agitaram bandeiras com a foto de Boulos e da candidata a vice, Luiza Erundina (PSOL).

Ediane Nascimento, 37, chorou quando as primeiras projeções confirmaram a derrota. Integrante do coletivo negro do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), grupo liderado por Boulos, ela disse à Folha que as lágrimas eram “de emoção”.

“Participei da campanha desde o início. Fizemos um trabalho de base, de conscientizar o povo dos seus direitos”, afirmou.

Ela disse ainda que o resultado não desanima a militância que dançava em torno do Celta do candidato, estacionado ali depois de ter virado personagem do marketing da campanha. “É uma construção forte, que ganhou muitas pessoas. Ele [Boulos] é um líder nacional e ainda vai mostrar isso. Estamos com ele”, afirmou Ediane.

Boulos já telefonou para Covas reconhecendo a vitória do adversário, de acordo com a assessoria do PSOL.

Agência Brasil
Agência Brasil

Agência pública de notícias, a Agência Brasil mantém, como todos os veículos da EBC, o foco no cidadão e prima pelo interesse público, honestidade, precisão e clareza das informações que transmite. Os conteúdos da Agência Brasil são reproduzidos por milhares de sites e veículos impressos de todo o país – e também do exterior, com textos traduzidos para inglês e espanhol.

Folhapress
Folhapress

A Folhapress é a agência de notícias do Grupo Folha, uma das mais tradicionais do país. Comercializa e distribui diariamente fotos, textos, colunas, ilustrações e infográficos.

Comentários