Garoto de MG chora ao ser xingado de ‘preto’ em torneio de futebol infantil

Menino foi aos prantos depois de ouvir alguém o chamando de ‘preto’ (Reprodução/@uberlandiaacademy/Instagram)

Um garoto de apenas 11 anos sofreu racismo durante uma campeonato de futebol infantil realizado em Caldas Novas, Goiás. Natural de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o menino faz parte do time Uberlândia Academy e foi gravado aos prantos após o episódio ocorrido ontem (16). Na web, internautas se solidarizam e reforçam que racismo e injúria racial são crimes. O clube informa que acionou a PM para registrar o caso e que defenderá o aluno até as “últimas instâncias”.

No vídeo, divulgado nas redes pelo time da cidade mineira, é possível ver o garoto chorando bastante enquanto tenta explicar o que ocorreu. “Outro cara estava vindo aqui toda hora e falava ‘fecha o preto’, ‘fecha o preto’, aí eu guardei pra falar no final com os pais”, diz o atleta mirim. O “cara”, a quem ele se refere, seria o técnico do time enfrentado pelo Uberlândia, o Set Esportes. “E aí ele falou só uma vez?”, questiona um homem, ao que ele diz que “não”.

Repercussão

O assunto se tornou público hoje (17) depois que organizadores do Uberlândia Academy fizeram uma postagem de repúdio no Instagram. “De antemão manifestamos que iremos até às últimas instâncias em defesa de nosso aluno e contra mais um ato deplorável que mancha a imagem do futebol”, diz um trecho.

Nos comentários, internautas de diferentes partes do país se mostram revoltados e desolados com a situação vivida pelo garoto. “O RACISMO marca na alma, independentemente da idade! Que este jovem consiga superar isso e que o delinquente seja exemplarmente punido!”, comentou um internauta. “Esse mesmo ‘preto’ será aplaudido ainda como jogador profissional. Guardem isso”, escreveu outro. “Absurdo, esse choro dele me corta o coração”, assumiu uma terceira.

Racismo x Injúria racial

A injúria racial consiste em ofender a honra de alguém valendo-se de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem. Já o racismo atinge uma coletividade indeterminada de indivíduos, discriminando toda a integralidade de uma raça. Ao contrário da injúria racial, o crime de racismo é inafiançável e imprescritível.

O que diz a organização do campeonato?

Também nas redes sociais, a organização do Caldas Cup divulgou um comunicado em que se limitar a repudiar atos de racismo e preconceito. No entanto, internautas questionam quais as ações e atitudes foram tomadas a respeito do ocorrido. Veja:

O que diz o Set Esportes?

O Instituto Set, responsável pelo Set Esportes, também divulgou nota sobre o caso. No entanto, os responsáveis negam que qualquer integrante da equipe tenha se direcionado a algum atleta ou membro do Uberlândia Academy. Em outro trecho, ainda citam que teriam sofrido ameaças. Confira:

Roberth Costa
Roberth Costaroberth.costa@bhaz.com.br

Editor do BHAZ desde junho de 2018 e repórter desde 2014. Participou do processo de criação do portal em 2012. É formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Promove. Participou de reportagens premiadas pela CDL/BH em 2018 e 2019, além figurar entre os finalistas do prêmio Sindibel, também em 2019.

Comentários