Bolsonaro volta a criticar ações de Kalil na pandemia e eleitores de BH

jair bolsonaro e alexandre kalil
Alfinetada aconteceu durante live semana (Reprodução/YouTube + Moisés Teodoro/BHAZ)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), e os eleitores dele durante a live semanal dessa quinta-feira (17). Para o capitão da reserva, se o chefe do Executivo municipal realizar, novamente, o fechamento de alguns setores do comércio durante a pandemia de Covid-19, “o problema” será de quem optou pela reeleição de Kalil.

A alfinetada de Bolsonaro aconteceu enquanto ele defendia o posicionamento do ministro Kassio Nunes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de que as medidas restritivas durante a pandemia do novo coronavírus deveriam vir do Palácio do Planalto. “O ministro Kassio votou que as medidas restritivas poderiam ser impostas apenas pelo governo federal, que sou eu. Nada mais justo”, disse.

Na sequência, Bolsonaro fala de Kalil, apesar de não citar o nome do prefeito da capital mineira. “Tem prefeitos novos assumindo agora em janeiro. A vacina não vai estar pronta em dezembro, então vai depender dos prefeitos”.

“Você que reelegeu o prefeito da tua cidade, você conhecia a vida dele. Você conhecia o prefeito de Belo Horizonte? Que eu pedi voto para outro cara [Bruno Engler (PRTB)] e reelegeu o cara [Kalil]? Ele fechou tudo. Qual vai ser a atitude dele agora? Não sei. Mas vocês escolheram ele. Então se ele fechar, o problema é teu. Você não votou nele?”, afirmou.

Uma coletiva de imprensa está marcada para a manhã desta sexta-feira (18) e novas medidas de combate à pandemia do novo coronavírus podem ser anunciadas pela administração municipal. BH tem 58.787 casos confirmados de Covid-19 e 1.773 mortes. Os três indicadores da pandemia estão no nível de alerta. O informe pode ser visto por aqui.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários