Melhor nem ver: Cruzeiro amarga empate e Série B em 2021 se aproxima

felipão cruzeiro cuiabá independência
Felipão amarga o quarto jogo seguido sem vitória (Rogerio Moroti/Uaifoto/Folhapress)

A temporada 2020 para o Cruzeiro acabou – e não deixará nem um pouquinho de saudade. O jogo disputado nesta noite de terça (29) resume bem o ano celeste: decepcionante. O time comandado por Felipão não saiu do 0 a 0 contra o Cuiabá, no Independência, em Belo Horizonte, e vê a obrigação do acesso à Série A como um sonho cada vez mais distante. E o pesadelo de disputar a divisão inferior justamente no centenário, cada vez mais próximo.

Com o empate de hoje, o Cruzeiro completou quatro jogos sem vitórias: o time acumulou apenas três dos últimos 12 pontos disputados. Resultado: está, neste momento, a oito pontos de distância para o último time do G4 e tem apenas seis partidas para disputar. O buraco pode ficar ainda maior, já que o Juventude, 4º colocado, tem um jogo a menos. Resta à Raposa secar e vencer o próximo confronto, contra o Sampaio Côrrea, fora de casa, na primeira sexta (8) de 2021.

Morno, morno

O jogo começou morno, com o Cruzeiro tentando chegar na área, enquanto o Cuiabá fechava bastante a marcação: aos 16 do 1T, mesmo com a posse de bola de 70%, o ataque do time da casa não levava perigo.

Quase gols!

A primeira boa chegada celeste veio aos 29 do 1T, quando Arthur Caike chutou forte de fora da área, para a defesa do arqueiro João Carlos. O Cuiabá respondeu logo depois, com a correria de Marcinho, que roubou a bola da zaga cruzeirense. O atacante cruzou de calcanhar na área e Pierini chutou sem goleiro, mas Manoel estava lá para salvar o Cruzeiro.

Cruzeiro tenta

Na volta para o 2T, a partida continuou animada. Aos 6 minutos, em cruzamento para a área, o lateral Alexandre Melo tentou recuar para João Carlos, mas acabou dando de presente para Arthur Caike. O atacante chutou, mas o goleiro cresceu para cima dele. 

Pouco depois, aos 10, Cáceres cruzou rasteiro para a área e, por pouco, a bola não chegou em Arthur Caike. O clube tentou de novo aos 23, mas Pottker furou duas vezes dentro da área. Machado bateu uma falta perigosa aos 32 do 2T, mas o goleiro raspou na bola.

Com o péssimo resultado, o Cruzeiro já soma 27 pontos perdidos como mandante na Série B, com 6 empates e 5 derrotas. A apenas seis rodadas do fim do campeonato, o Cruzeiro precisa reencontrar a vitória para não ser ameaçado pelo Z4, que está a seis pontos de distância.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 0 X 0 CUIABÁ

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 29 de dezembro de 2020, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Luis Scarascati (SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (Fifa-SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Cartões amarelos: Adriano, Felipão, Manoel (Cruzeiro); Alexandre Melo, Jenison, Matheus Barbosa (Cuiabá)

CRUZEIRO: Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Machado, Giovanni; Arthur Caíke (Airton), William Pottker e Rafael Sobis (Thiago)
Técnico: Felipão

CUIABÁ: João Carlos; Lucas Ramon, Ednei, Anderson Conceição e Alexandre Melo (Kunde); Nenê Bonilha, Matheus Barbosa, Pierini; Marcinho (Willians Santana), Felipe Marques (Maxwell) e Elton (Jenison)
Técnico: Allan Aal

Edição: Thiago Ricci
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários