Pesadelo: Cruzeiro perde para o lanterna e praticamente dá adeus ao acesso

cruzeiro perde lanterna
Cruzeiro e Oeste se enfrentaram na noite desta quarta (Bruno Haddad/Cruzeiro/Divulgação)

O Cruzeiro praticamente deu adeus às (mínimas) chances de acesso contra o lanterna Oeste nesta noite de quarta-feira (13), no Independência, em Belo Horizonte. A derrota por 1 a 0 foi a sexta em casa na competição, evidenciando o baixo desempenho do time em Belo Horizonte na Série B. Com o resultado, a Raposa continua a 8 pontos do G4, faltando apenas 4 rodadas para o fim do campeonato. 

Na próxima rodada, o Cruzeiro, 13º lugar com 44 pontos, 8 de frente em relação ao Z4, visita o 5º colocado Juventude, neste sábado (16), no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. 

Pressão celeste

Como a vitória era imprescindível, o Cruzeiro já começou tentando o gol. Logo aos 4 minutos, Sobis cobrou falta perigosíssima, e o goleiro Caíque França espalmou. O atacante mandou outra boa cobrança aos 10 do 1T, mas a bola passou perto da trave. Apenas 2 minutos depois, Wellington recebeu na área e chutou forte, porém o goleiro pegou.

Quase!

O Oeste chegou com perigo pela primeira vez aos 26 do 1T, com chute cruzado do volante Caio. A bola passou perto do gol de Fábio. O time da casa respondeu aos 32: Sobis recebeu na área, cortou o zagueiro e chutou bonito colocado, para a boa defesa de Caíque França.

Oeste na frente

Até que aos 41 do 1T, o placar se mexeu. Raí Ramos cruzou para a área e Fábio cabeceou direto para as redes, abrindo o placar para o clube paulista. De acordo com imagens da transmissão, houve uma falta em Airton no início do lance, mas como a Série B não possui VAR, a jogada não foi revista.

Que zica…

A Raposa continuou rondando a área do adversário, e chegou muito perto do empate aos 10 do 2T. Depois de bate-rebate na área, a bola sobrou para Machado, que chutou forte rasteiro… direto na trave.

Pouco depois, aos 13, Claudinho tocou para Sobis na área. Em meio à zaga do rubro-negro, o atacante chutou e o arqueiro Caíque foi obrigado a trabalhar. Os jogadores celestes reclamaram de um possível pênalti aos 20 do 2T, alegando que o chute de Wellington bateu na mão de Vitão. Porém, o árbitro seguiu o jogo.

Fáaaabiooo!!

O Oeste teve a chance de ampliar aos 32. Pedrinho saiu cara a cara com Fábio, mas o goleiro cresceu para cima dele e evitou o gol.

Mesmo com combinações de resultados favoráveis na rodada, o Cruzeiro não fez a sua parte, e saiu de campo com a 6ª derrota em casa no campeonato.

Edição: Roberth Costa
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários