Idoso mata ex-mulher com marreta e liga para filha confessando crime

viatura pm
Ocorrência foi atendida pela Polícia Militar (FOTO ILUSTRATIVA: Amanda Dias/BHAZ)

Uma mulher de 41 anos foi morta com golpes de marreta, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta quinta-feira (14). O autor do crime é o ex-companheiro da vítima. O idoso, de 61, confessou o homicídio fazendo uma ligação para a filha, de 18, dizendo que havia matado a mãe dela. Ele fugiu e ainda não foi preso.

No apartamento onde Flávia Maria dos Santos morava, a PM encontrou a mulher morta próxima de uma cama. A vítima apresentava diversas marcas de agressões na cabeça e no rosto. Uma vizinha disse que, por volta das 18h, escutou gritos vindo do apartamento, mas não associou que algo de pior pudesse estar acontecendo. A testemunha ainda contou que Flávia fazia uso constante de bebida alcoólica.

Uma marreta, com aproximadamente 2 kg, foi encontrada próxima do corpo da vítima. A perícia da Polícia Civil esteve no imóvel localizado na bairro Vila Barraginha. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte.

Ligação

Após matar Flávia, o autor do crime ligou para a filha, moradora de Igarapé, contando que havia executado a mãe dela. A jovem estava em estado de choque e disse que o pai a informou do homicídio ressaltando que estava fugindo. Os militares fizeram contatos com familiares do idoso e um outro filho dele ressaltou que não sabia onde o pai estava. Ligações foram realizadas, mas o criminoso não atendeu as chamadas.

Motivação

Em conversa com familiares, a PM foi informada que Flávia tinha medidas protetivas, pois havia sido ameaçada de morte pelo ex-companheiro. Isso teria acontecido, pois o casal estava tendo discussões sobre a partilha de valores, por conta da venda de um lote para uma rede de supermercados.

Durante consulta no sistema, os militares não localizaram nenhuma ocorrência de ameaça de morte registrada pela vítima. O único registro que, segundo a PM, havia no sistema era de extravio de documentos. Por conta da ausência da ocorrência, Flávia não tinha medidas protetivas. Até o fechamento do registro policial, o autor do crime não havia sido localizado. O caso foi encerrado na 7ª Delegacia de Plantão de Contagem.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários