Quatro homens morreram após caminhão despencar de ponte em Minas

acidente joão monlevade
Caminhão despencou da Ponte Torta e caiu no rio (CBMMG/Divulgação)

Quatro pessoas morreram no caminhão que despencou na Ponte Torta, na BR-381, e submergiu no rio Piracicaba na tarde de ontem (13) em João Monlevade, na região Central de Minas Gerais. Militares do Corpo de Bombeiros procuram pelas vítimas que estão desaparecidas. O acidente aconteceu no mesmo lugar onde um ônibus caiu e deixou 19 pessoas mortas.

O caminhão foi encontrado durante a noite a uma profundidade de 20 metros. A operação dos bombeiros foi suspensa, por conta da baixa visibilidade e outros fatores de risco. O veículo ficou amarrado com pesos para auxiliar nos trabalhos de resgate ao longo desta quinta-feira (14). Quatro funcionários da JKS Mineradora estavam no veículo no momento do acidente. São eles:

  • Carlos Sebastião Félix
  • Herivelton Damasceno Cardoso
  • Marciano Carvalho Abreu
  • José Geraldo Anísio Leite

Cinco mergulhadores, sendo três de Itabira e dois de Ipatinga, atuam nos trabalhos de retirada do caminhão e das vítimas, conforme informou os bombeiros.

acidente br-381
Autoridades seguem empenhadas nos trabalhos de resgate (CBMMG/Divulgação)

Acidente

Testemunhas disseram que os funcionários saíram de Jaguaraçu com destino a Conceição de Piracicaba. O caminhão transportava asfalto para a execução de um trabalho na cidade. Responsáveis pela empresa tentaram contato com eles, mas não tiveram retorno. O acidente aconteceu por volta das 15h e, segundo relatos, o condutor perdeu o controle do veículo e acabou caindo.

O local do acidente foi o mesmo onde um ônibus de turismo despencou no dia 4 de dezembro, pouco mais de um mês atrás, deixando 19 pessoas mortas.

Edição: Vitor Fernandes
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários