Cliente recebe comanda com comentário ofensivo sobre o corpo dela e denuncia bar: ‘Totalmente absurdo’

Mulher recebe comentario sexista em bar
Patrícia Melo denunciou o caso em suas redes sociais (Reprodução/Instagram)

Uma mulher de 42 anos foi constrangida dentro de um bar em Petrópolis, região Serrana do Rio de Janeiro, no domingo (10). A comerciária Patrícia Melo estava no Complexo Bohemia RJ, na companhia do marido e amigos, quando tudo ocorreu. Ao receber a conta do que consumiram, ela notou um comentário em que era chamada de “moça do peitão”, impresso na nota. No dia seguinte, Patrícia fez um post no Instagram para denunciar o caso, e contou com o incentivo dos amigos para levar a situação à Justiça.

Ao BHAZ, Patrícia conta que foi a primeira vez que vivenciou algo parecido, e que a primeira reação dela foi de “vergonha”. Ela revela ter se sentido ofendida. “Usar abusivamente minha parte íntima num estabelecimento para consumo e servir de chacota para funcionários foi totalmente absurdo”, diz.

A mulher ainda explica o posicionamento inadequado do estabelecimento no momento em que fez a reclamação. Segundo ela, o bar costuma marcar os clientes por meio de características físicas. “Todos os que estavam comigo e as pessoas no bar ficaram perplexas, olhando. Reclamei e a resposta me deu mais motivação para não deixar passar, pois ele disse que marcavam as mesas por certas características físicas dos clientes”, relata.

Nota fiscal com comentário sexista (Reprodução/Instagram)

Coragem para denunciar

Após o constrangimento sofrido, Patrícia diz que a coragem para fazer a denúncia veio da perda de um dos filhos, que faleceu no ano passado. “Fiz da minha dor minha motivação diária para seguir, eu tenho outro filho mais novo que também passo os princípios para ele”, explica. Segundo a comerciária, o caso já está sob responsabilidade de um advogado e foi registro na Decon (Delegacia do Consumidor). 

No Instagram, Patrícia um apelo após a situação. “Não brinque, nem ache engraçado, podia ser com você! Já sofri muito por ficar quieta, sou mulher e mereço respeito. Será que é difícil ser mulher hoje em dia?”, lamenta. Ela reforça que não irá se calar. “Minha indignação é por mim e por tantas mulheres que sofrem diariamente tais abusos e simplesmente se calam.”

O que dizem os envolvidos

O BHAZ procurou a Ambev, responsável pelo bar, para comentar o caso. A reportagem será atualizada tão logo a resposta seja enviada. Em nova enviada ao G1, a empresa pediu desculpas pelo ocorrido e informou que estão apurando internamente o caso. Além disso, citou que está adotando medidas cabíveis com os funcionários envolvidos.

Leia a nota da Ambev na íntegra

“Assim que soubemos do ocorrido conversamos com a cliente para pedir desculpas. Lamentamos profundamente pela ocorrência dessa situação – que não reflete o respeito, que é um dos nossos principais valores – e reforçamos publicamente nosso pedido de desculpas. Informamos ainda que apuramos internamente o caso e adotamos as medidas cabíveis com os colaboradores envolvidos, bem como estamos reforçando os treinamentos com toda a equipe para que situações assim não voltem a ocorrer.”

Edição: Roberth Costa
Jordânia Andrade
Jordânia Andradejordania.andrade@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde outubro de 2020. Jornalista formada no UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) com passagens pelos veículos Sou BH, Alvorada FM e rádio Itatiaia. Atua em projetos com foco em política, diversidade e jornalismo comunitário.

Comentários