Idosa entra antes da chegada do elevador e acaba morta ao ser prensada

samu área hospitalar
Equipe do SAMU foi acionada para prestar socorro, mas ela morreu no local (FOTO ILUSTRATIVA: Amanda DIas/BHAZ)

Uma idosa de 85 anos morreu após ser prensada por um elevador em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira (21). Noeme Ferreira da Cruz estava em uma clínica, no bairro Jardim Industrial, quando o acidente aconteceu. As portas se abriram antes do elevador chegar e ela acabou prensada após tropeçar em um desnível. A morte foi constatada ainda no local.

As primeiras informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros logo após o acidente davam conta de que Noeme havia morrido após cair no fosso do elevador. No entanto, depois do início da perícia no local, a corporação constatou que Noeme estava no piso térreo da clínica, que tem dois andares. Segundo os bombeiros, ao contrário dos elevadores convencionais, o do local não tinha um último fosso com molas visíveis e, por isso, ela não percebeu que havia algo errado.

Quando a idosa acionou o elevador, as portas se abriram, mas ele ainda não estava parado no andar. Quando foi entrar no que acreditava ser o elevador, ela acabou caindo após tropeçar em um desnível de cerca de cinco centímetros de altura.

Depois que a vítima caiu, o elevador desceu e acabou prensando o corpo dela no chão. Ela não resistiu à pressão e morreu no local. Os trabalhos da perícia agora devem continuar para detectar se o elevador já apresentava algum defeito.

Edição: Thiago Ricci
Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Repórter no BHAZ desde outubro de 2019. Jornalista graduada pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) e com atuação focada nas editorias de Cidades, Guia e Cultura.

Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários