Mais um tropeço: Galo perde para o Vasco e estaciona na 4ª posição

hyoran galo atletico vasco brasileirao
Hyoran lamenta derrota atleticana (Jorge Rodrigues/Agif/Folhapress)

Teve pênalti perdido, pênalti anulado, golaço… e 5 gols. O Atlético lutou, mas sofreu a derrota por 3 a 2 para o Vasco e deixou escapar mais uma chance de se aproximar dos três primeiros: Internacional, São Paulo e Flamengo. O jogo foi nesta noite de sábado (23), em São Januário, na capital do Rio. Com o resultado, o time permanece na 4ª posição com 54 pontos.

Porém, o jogo a menos em relação ao colorado gaúcho e ao tricolor paulista ainda pode incentivar o time no próximo duelo. O adversário é o Santos, numa partida adiada da 28ª rodada, nesta terça-feira (26), às 20h, no Mineirão.

Nossa, o que rolou?

Os times entraram em campo buscando jogo, dada a importância da partida. Aos 12, o Galo teve a chance de sair na frente: depois de cruzamento, Léo Matos colocou a mão na bola e o juiz marcou pênalti depois de olhar o VAR. A cobrança de Hyoran bateu na trave e foi a quarta penalidade perdida do Galo no Brasileirão, enquanto outras 8 foram convertidas. 

Pouco depois, aos 17 do 1T, o Vasco aproveitou para abrir o placar na bobeada da defesa atleticana. Depois de lançamento, o lateral Guilherme Arana tentou proteger para o goleiro Everson, mas deu tudo errado. Léo Matos recuperou a bola e tocou de cabeça para Cano, e o argentino mandou direto para as redes.

Trave, sempre ela…

O Galo tentou não se abalar, e foi em busca do ataque. Aos 21 do 1T, Savarino recebeu bem de Keno pela direita e chutou forte, mas a bola foi na trave esquerda do goleiro Fernando Miguel O time cresceu e chegou de novo aos 27 e 28 com chutes de Savarino e Allan, mas a bola não encontrou as redes.

+1 pro Vasco

Mesmo com a pressão atleticana, o Gigante da Colina continuou ligado no jogo e ampliou a vantagem aos 31 do 1T. Yago Pikachu recebeu na área e chutou de primeira direto na trave, mas no rebote, conseguiu mandar para o gol de Everson: 2 a 0 para o time da casa.

Voltou atrás

Na volta para a segunda etapa, aos 6 minutos, o árbitro marcou mais um pênalti para o Galo. Porém, na revisão do lance no VAR, ele voltou atrás na decisão: no lance, Jair havia deixado o pé, procurando forçar o contato com os marcadores.

Cano de novo

O Vasco queria mais. Aos 13 do 2T, o time foi trocando passes até Benítez lançar Cano na área. O atacante dominou de peito e chutou sem deixar a bola cair e fez seu segundo gol na partida, desencantando de vez. Foi o 23º gol dele na temporada, quase metade dos 49 marcados pelo time da Colina em 2020/21.

Galo diminui

Mesmo em desvantagem, o Galo tentava a reação. Da entrada da área, aos 22 do 2T, Hyoran pegou a sobra e mandou de primeira direto para as redes. Foi o 5º jogo seguido que o meia marcou e esse foi seu 8º gol no campeonato. Apenas 4 minutos depois, o time chegou com perigo de novo e quase fez o segundo: Gabriel cabeceou e Fernando Miguel fez um milagre para evitar o gol.

Emoção!

O jogo ficou dramático e o Galo conseguiu mais um gol nos acréscimos. Na cobrança de escanteio, Sasha pegou a sobra e fez o segundo do time alvinegro. Porém, o apito final veio pouco depois e o empate não veio.

Com a 8ª derrota no Brasileirão, o Atlético continua em 4º lugar e ainda corre o risco de ser igualado em número de pontos com Palmeiras e Grêmio, caso os times vençam na rodada.

FICHA TÉCNICA
VASCO 3X2 ATLÉTICO

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: Sábado, 23/01/2021
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Cartão vermelho: –
Cartões amarelos: Léo Matos, Pikachu, Talles Magno e Caio Lopes (Vasco) e Jair (Atlético)

Gols:
Vasco: Cano, aos 17′ do 1ºT e aos 13′ do 2ºT, e Pikachu, aos 32′ do 1ºT
Atlético: Hyoran, aos 21′ do 2ºT, e Eduardo Sasha, aos 48′ do 2ºT

VASCO: Fernando Miguel; Léo Matos (Cayo Tenório), Marcelo Alves, Leandro Castán e Henrique; Bruno Gomes, Leonardo Gil (Caio Lopes), Yago Pikachu (Werley) e Benítez (Carlinhos); Talles Magno (Gabriel Pec) e Cano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

ATLÉTICO: Everson; Guga, Gabriel, Alonso e Guilherme Arana (Nathan); Jair, Allan e Hyoran; Savarino (Marrony), Keno e Vargas (Eduardo Sasha); Técnico: Sampaoli.

Edição: Thiago Ricci
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários