Jovem é roubada e estuprada no local de trabalho em Contagem

viatura polícia militar rua da bahia
PM fez diversas buscas, mas não conseguiu encontrar o autor (FOTO ILUSTRATIVA: Amanda Dias/BHAZ)

Uma jovem de 19 anos foi estuprada por um falso cliente enquanto trabalhava em uma lavanderia de Contagem, na região metropolitana de BH, na manhã desse sábado (23). Além de roubar o dinheiro do caixa do estabelecimento, o homem obrigou a funcionária a tirar as roupas e a deixou presa no local após cometer os abusos.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 9h, quando a jovem relatou que estava sozinha no local de trabalho quando um suposto cliente chegou. Foi apenas quando ela disse que a lavanderia não realizava o serviço que ele pediu que percebeu que o homem não era um cliente. Ele anunciou o roubo e pediu para que ela colaborasse, já que “sabia o que estava acontecendo”.

Depois de pegar quase todo o dinheiro do caixa, o homem, que simulava estar com um revólver, a levou até um banheiro nos fundos da loja e a obrigou a tirar a roupa. Além de fazer comentários sobre o corpo da jovem, ele ainda a tocou sem consentimento e a obrigou a retribuir. Ela relatou aos policiais que pedia o tempo todo para que ele parasse, mas o homem a ameaçava de morte e a mandava ficar quieta.

Poucos minutos depois, ele a trancou no estabelecimento e fugiu. Foi apenas quando um cliente da lavanderia chegou ao local que ela conseguiu pegar o celular dele emprestado e pediu ajuda. A jovem dispensou atendimento médico e, depois de descrever o abusador para os policiais, recebeu apoio do pai e foi levada para casa.

Paradeiro

Com a descrição fornecida pela vítima, a equipe da Polícia Militar procurou imagens de câmeras do Olho Vivo e constatou que o autor dos crimes passou algum tempo parado em um posto de gasolina após fugir da lavanderia. Depois, ele foi em direção a uma praça da região, onde pegou um táxi.

Os policiais foram até o ponto de táxi em questão, onde vários taxistas relataram que viram o rapaz entrar em um dos carros e ficaram desconfiados. Preocupados, eles ainda ligaram para o colega que realizou a corrida e passaram o contato à PM. O motorista contou que também ficou desconfiado, mas não viu o homem novamente após o desembarque. A polícia realizou novas buscas perto do local onde ele desceu, mas não obteve sucesso.

Procurada pelo BHAZ, a Polícia Civil informou que nenhum suspeito foi detido pelos militares e que “o caso está sendo investigado” e que “outras informações serão repassadas em momento oportuno”.

Edição: Thiago Ricci
Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Repórter no BHAZ desde outubro de 2019. Jornalista graduada pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) e com atuação focada nas editorias de Cidades, Guia e Cultura.

Comentários