Difícil de engolir! Galo perde para o Goiás e vê título quase descartado

sampaoli bebe água galo goias goiânia
Sampaoli amarga derrota e praticamente dá adeus a título (Carlos Costa/Futura Press/Folhapress)

No campeonato em que a busca pela liderança parece ser um fardo pesado demais, o Galo tornou ainda mais difícil o que já era improvável. Os comandados de Sampaoli deixaram de vencer o Goiás, que briga desesperadamente para não cair, e, pior do que isso, perderam por 1 a 0 na noite desta quarta (3). Dessa forma, ao fim desta rodada, o Atlético pode ficar oito pontos atrás do líder Inter – e apenas quatro jogos a disputar.

Caso o pior cenário se concretize, com uma vitória colorada amanhã, contra o Athletico-PR, o Galo praticamente dá adeus ao sonhado bi do Brasileirão, vencido há 50 anos: tirar dois pontos por rodada seria um feito espetacular. Depois da derrota de hoje em Goiânia, o na Serrinha, o Galo volta a jogar outra partida fora de casa na próxima quarta (10), quando encara o Fluminense no Maracanã.

Não valeu!

O Galo começou o jogo na busca do gol, como era de se esperar do time de Sampaoli. Aos 11 minutos, Savarino até mandou para as redes, mas a arbitragem marcou impedimento posteriormente confirmado pelo VAR. Allan tentou de fora da área aos 21, e o goleiro Marcelo Rangel espalmou o chute perigoso.

De primeira

O time alvinegro estava melhor, mas quem abriu o placar foi o goiano. Na primeira descida alviverde, aos 27 do 1T, Daniel recebeu a bola após cobrança de lateral. O volante cruzou na cabeça de Índio, jovem lateral de 20 anos e 1,70 de altura: ele subiu mais que a zaga para marcar seu primeiro gol como jogador profissional.

Inacreditáaavel!!!

Na volta para o 2T, o Galo continuou na busca do gol, já que estava atrás no placar. Até que aos 10, rolou um daqueles lances que ninguém entende como a bola não entrou. Dentro da área, Marrony mandou para Jair, que cabeceou na trave. No rebote, Allan chutou no travessão e a zaga goiana conseguiu tirar.

Ele voltou!

O jogo também ficou marcado pela volta do atacante Tardelli, depois de 333 dias longe dos gramados em função de uma grave lesão no tornozelo. Essa foi a segunda partida dele na volta ao time, e a primeira sob o comando de Sampaoli.

Mas a volta do ídolo atleticano só serviu pra matar a saudade do torcedor. Nem o atacante nem o restante da equipe conseguiram balançar as redes goianas e derrota extremamente amarga para quem ainda nutre esperanças pelo título.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 X 0 ATLÉTICO

Local: Hailé Pinheiro, em Goiânia.
Data: 03 de fevereiro de 2021, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo – RJ
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa – RJ e Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ
VAR: Rodrigo Nunes de Sa – RJ
Cartões amarelos: Índio, Heron e Tadeu (Goiás); Allan, Mariano e Jair (Atlético)

GOL: Índio, aos 27 do 1ºT (Goiás)

GOIÁS: Marcelo Rangel; David Duarte, Fábio Sanches e Heron; Índio (Douglas Baggio), Daniel (Taylon), Henrique Lordelo, Shaylon (Iago Mendonça), Miguel Figueira (Ratinho) e Jefferson; Fernandão (Rafael Moura).
Técnico: Augusto César.

ATLÉTICO: Everson; Gabriel (Jair), Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Alan Franco (Mariano), Allan (Nathan) e Hyoran; Savarino, Sasha (Marrony) e Eduardo Vargas (Tardelli).
Técnico: Jorge Sampaoli

Edição: Thiago Ricci
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários