Saúde usou Fiocruz para produzir 4 milhões de comprimidos de cloroquina

comprimidos pílulas medicamento
Fiocruz foi usada para produzir 4 milhões de comprimidos de cloroquina (Banco de imagens: Pexels/Pixabay)

O Ministério da Saúde usou a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para produzir 4 milhões de comprimidos de cloroquina, com o emprego de recursos públicos emergenciais voltados a ações contra a Covid-19 e com destinação prevista do medicamento a pacientes com coronavírus.

Documentos da pasta enviados ao Ministério Público Federal (MPF), com datas de 29 de junho e 6 de outubro de 2020, mostram a produção de cloroquina e também de fosfato de oseltamivir (Tamiflu) pela Fiocruz, com destinação a pacientes com Covid-19. Os dois medicamentos não têm eficácia comprovada no tratamento Covid-19, segundo estudos. Os documentos foram obtidos pela Folha de S.Paulo.

Os recursos que financiaram a produção vieram da Medida Provisória (MP) nº 940, editada em 2 de abril pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para o enfrentamento de emergência do novo coronavírus. A MP abriu um crédito extraordinário, em favor do ministério, no valor de R$ 9,44 bilhões. O texto da MP enviada ao Congresso não detalhava como o dinheiro seria gasto, falava apenas em “produção de medicamentos”.

Leia a reportagem completa no Metrópoles, parceiro do BHAZ.

Comentários