TCU dá 15 dias para governo e Exército explicarem uso de cloroquina

bolsonaro com cloroquina
Medicamento foi amplamente divulgado por Bolsonaro, mesmo sem eficácia comprovada (Igo Estrela/Metrópoles)

Por Tácio Lorran

O Tribunal de Contas da União (TCU) enviou um ofício ao Ministério da Saúde solicitando informações sobre os critérios de distribuição de comprimidos de cloroquina – medicamento amplamente divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como tratamento precoce da Covid-19, mesmo sem comprovação científica – para estados, Distrito Federal e municípios.

O ofício foi enviado nessa segunda-feira (8) sob autorização do ministro do TCU Benjamin Zymler. O tribunal questiona também sobre a guarda, fracionamento e distribuição dos 3 milhões de unidades de cloroquina recebidos em doação do governo dos Estados Unidos, durante a gestão de Donald Trump.

Por fim, o ministro autorizou, também, diligência ao Comando do Exército para que apresente informações sobre a compra de insumos para fabricação e dados da expectativa de demanda do medicamento. As diligências foram realizadas no âmbito do TC 022.765/2020-4. O Ministério da Saúde e o Comando do Exército têm 15 dias para responder ao tribunal.

Veja todos os pontos que devem ser esclarecidos na reportagem do Metrópoles, parceiro do BHAZ.

Comentários