Pagode com cerca de 700 pessoas é interrompido na Grande BH

pagode neves
Polícia interrompeu festa clandestina na Grande BH (PM/Divulgação)

Um show de pagode foi interrompido pela Polícia Militar, nesse domingo (21), em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. O evento reunia cerca de 700 pessoas. Tudo isso em plena pandemia do novo coronavírus. Para um especialista entrevistado pelo BHAZ, “falta senso de cidadania” para quem participa destas apresentações. Uma pessoa foi presa.

O pagode acontecia em um sítio no bairro Maracanã. A PM chegou até o local após ser informada que havia “grande aglomeração de pessoas” na avenida Suburbana. Chegando ao sítio, os policiais encontraram aproximadamente 700 pessoas. Os participantes do evento foram dispersos e o responsável pelo show preso. Duas caixas de som foram apreendidas.

A realização de eventos está proibida na cidade da Grande BH. A medida visa conter o avanço da Covid-19. Dados do Informe Epidemiológico da última sexta-feira (19) apontam que Ribeirão das Neves tem 7.999 casos confirmados. O número pode aumentar visto que há 22.326 casos suspeitos. Ao todo, 240 pessoas morreram até o momento.

boletim covid neves
Informe da pandemia em Ribeirão das Neves (Reprodução/@Prefeituraderibeiraodasneves/Facebook)

‘Cúmplices da morte’

O Brasil segue registrando mais de mil mortes diárias pelo novo coronavírus. Eventos, como o pagode em Ribeirão das Neves, contribuem para a piora do quadro pandêmico no Brasil, conforme explica o médico infectologista Leandro Curi. “Chegamos em um momento no qual considero festas clandestinas como assassinato direto. Passou de diversão, é ser cúmplices da morte”, destaca.

“O Brasil está cheio de recordes negativos. Quem foi pra rua, com certeza, não está vacinado e acaba levando o vírus para frente. Desrespeito às normas sanitárias e que resulta no colapso do sistema de saúde. Todo mundo, do leigo ao mais instruído, sabe que não é momento de ir a shows. É preciso escolher: ou ser a favor da vida, ou do vírus. Falta senso de cidadania”.

Edição: Thiago Ricci
Vitor Fórneas
Vitor Fórneasvitor.forneas@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde maio de 2017. Jornalista graduado pelo UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) e com atuação focada nas editorias de Cidades e Política. Teve reportagens agraciadas pelo prêmio CDL.

Comentários