‘Advogados conservadores’ ameaçam processar quem ofender Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro
Associação criou espécie de canal de denúncias para receber publicações que ofendem o presidente (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A OACB (Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil) criou um “canal de denúncias” para que internautas denunciem postagem ofensivas contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas redes sociais. Em publicação feita no Instagram nessa terça-feira (23), a organização garante que vai processar todos os autores das mensagens.

“Se você receber ou deparar com vídeos, fotos ou qualquer outro tipo de pastagem ofensiva ao Presidente Jair Bolsonaro, sua família e membros do seu governo, seja por parte de políticos, artistas, professores ou qualquer um do povo, envie o material para o e-mail secretariageral@oacb.org.brn”, diz a publicação.

“Sua privacidade será preservada. VAMOS PROCESSAR TODOS. Nossa equipe de advogados providenciará o devido encaminhamento da NOTÍCIA CRIME e demais petições aos canais competentes. Vamos derrotar o mal” completa o post da organização, composta, segundo ela, por “advogados unidos para mudar o que precisa ser mudado”.

Apoio X Deboche

Nas redes sociais, o “disque denúncia” criado pelos advogados conservadores dividiu opiniões, assim como a maioria dos assuntos que envolvem o presidente Jair Bolsonaro. Alguns internautas apoiaram a decisão da OACB, enquanto, para outros, a iniciativa foi motivo de piada e deboche.

“Parabéns pela atitude e iniciativa”, comentou uma arquiteta na publicação da organização. “É falta de ocupação ou uso indiscriminado de cloroquina e ivermectina?”, ironizou outra usuária. Na tarde desta quarta-feira (24), o termo “advogados conservadores” se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter.

A organização

A Ordem dos Advogados Conservadores do Brasil foi fundada em João Pessoa, na Paraíba, em dezembro de 2019. Em nota publica à época (leia na íntegra abaixo), a organização afirma defender “princípios conservadores como a preservação dos valores da família tradicional, a cristandade, o patriotismo, o estado mínimo, o direito de propriedade, o livre mercado e a economia liberal, a meritocracia, a retidão na conduta individual pautados pela ética e honestidade e em oposição ao socialismo e ao marxismo”.

De acordo com publicação feita em fevereiro de 2020 na página do Facebook da OACB, os requisitos para participar da associação são: “ser conservador, de direita e defender incondicionalmente o PR Bolsonaro!”. Além de sair em defesa do presidente da República, a OACB também repudiou a prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) e do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Nota da OACB

“Com o objetivo de reunir os advogados que professam os princípios conservadores como a preservação dos valores da família tradicional, a cristandade, o patriotismo, o estado mínimo, o direito de propriedade, o livre mercado e a economia liberal, a meritocracia, a retidão na conduta individual pautados pela ética e honestidade e em oposição ao socialismo e ao marxismo por não se coadunarem com a Constituição Federal e nem com a tradição política brasileira, contra o Foro de São Paulo, contra a doutrinação ideológica político-partidária e de gênero em escolas, dentre outros, e que atuará na defesa destas pautas, na defesa dos advogados, de cidadãos e dos políticos que também seguem a doutrina conservadora”.

Edição: Roberth Costa
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários