Prêmio de consolação: Galo encerra Brasileirão com vitória sobre Verdão

galo comemora gol contra palmeiras brasileirão
Galo comemora gol que garantiu a 3ª colocação no campeonato (Rodney Costa/Futura Press/Folhapress)

Ficou bem longe do bicampeonato que o atleticano chegou a sonhar após liderar a disputa por seguidas rodadas. Sobrou o prêmio de consolação: o Galo bateu o Palmeiras na noite desta quinta-feira (25), no Mineirão, e garantiu a terceira colocação – com classificação direta para a Copa Libertadores. O time encerra o caótico campeonato de 2020 que terminou só neste ano com 68 pontos, 20 vitórias e 59,6% de aproveitamento.

Os comandados de Sampaoli ficam atrás apenas de Flamengo e Inter, que brigaram até o último segundo do campeonato pelo caneco – melhor para os cariocas, que chegam a mais um título. Ao Galo não dá nem tempo de lamentar: a equipe volta a campo já na semana que vem, na quinta-feira (4), quando encara a Tombense pela rodada inicial do Campeonato Mineiro.

Nada de gol

O Palmeiras foi o primeiro time a ameaçar no jogo. Logo aos 6 minutos, Scarpa cobrou uma falta venenosa no canto esquerdo e Everson foi buscar. O Galo procurou crescer no jogo e, aos 26, Tardelli levou perigo ao bloquear o chutão do goleiro Vinicius Silvestre. 

Aos 35, Savarino recebeu ótima bola de Guilherme Arana e chutou cruzado, mas a bola foi para fora.

Jogo corrido

A partida continuou animada e, aos 41, o Porco quase abriu o placar. Wesley recebeu na área e, mesmo marcado, chutou para o gol, cara a cara com Everson. O arqueiro fez uma grande defesa e a bola ainda bateu na trave depois. O Galo respondeu no lance seguinte: Tardelli invadiu a área e chutou forte, mas o goleiro foi buscar.

Na volta para o 2T, o Galo chegou bem de novo. Logo aos 3 minutos, Marrony recebeu lançamento e mandou para o gol, obrigando Vinicius Silvestre a espalmar. A pressão atleticana cresceu mais e, aos 5, Keno cruzou para Hyoran cabecear no cantinho e a bola tirou tinta da trave.

Sem pênaltis!

Os dois times reclamaram de pênaltis, mas o árbitro não marcou nenhum. Aos 20, Marrony tentou chutar e o goleiro saiu para tirar a bola. O atacante pediu falta, mas o jogo seguiu. Apenas três minutos depois, o palmeirense Gabriel Silva estava sendo marcado por Allan na área, acabou caindo no chão, mas… nada de novo – ao menos para o juiz!

Nossa, o que rolou??

Até que aos 30 do 2T um lance inacreditável: Jair tentou chutar no escanteio cobrado por Arana, mas a bola sobrou para o zagueiro Igor Rabello. Ele chutou uma bomba e Vinicius Silvestre fez um milagre. Hyoran pegou o rebote, mas a bola foi para fora.

Antes tarde do que nunca!

O Galo continuou insistindo – e foi recompensado com o gol. Aos 33 do 2T, Keno achou Jair na área, que cabeceou direto para as redes, abrindo o placar para o time da casa.

Mais um, mais um…

O time da casa queria mais e, aos 43, Sasha guardou o dele depois de nova assistência do atacante Keno, que cruzou na cabeça do atacante.

Fim de papo na despedida do técnico Sampaoli, que já tem acordo fechado com o Olympique de Marseille: 2 a 0 para o Galo, o 3º colocado do Brasileirão 2020/21 e garantido na fase de grupos da Libertadores 2021.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 2 x 0 PALMEIRAS

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (BH)
Data: Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021
Horário: 21h30 (Horário de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiro (ambos de SC)
VAR: Bráulio da Silva Machado (Fifa-SC)
Cartões amarelos: Everson, Zaracho e Guga (AMG)
Gols:
ATLÉTICO: Jair (33min do 2º Tempo) e Eduardo Sasha (43min do 2º Tempo)

ATLÉTICO: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Franco), Jair e Zaracho (Hyoran); Savarino (Vargas), Diego Tardelli (Keno) e Marrony (Eduardo Sasha)
Técnico: Jorge Desio (auxiliar)

PALMEIRAS: Vinícius; Breno Lopes, Kuscevic, Renan e Vanderlan; Zé Rafael (Danilo); Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Lucas Esteves; Gabriel Silva (Marcelinho) e Wesley (Gabriel Veron)
Técnico: Abel Ferreira

Edição: Thiago Ricci
Beatriz Kalil Othero
Beatriz Kalil Otherobeatrizkof@gmail.com

Mineira de BH, graduanda em jornalismo pela UFMG e fascinada por futebol, dentro e fora das quatro linhas. Cobre os jogos dos times mineiros como repórter freelancer para o BHAZ.

Comentários