‘Não sentia vontade de levantar da cama’: Gabi Lopes revela depressão

gabi-lopes
A atriz e influenciadora contou que ficou com vergonha de dizer que estava com depressão (Reprodução/@gabilopess/Instagram)

A atriz e influenciadora digital Gabi Lopes revelou, em seu Instagram, que foi diagnosticada com depressão. A também empresária iniciou uma série no IGTV, chamada “De Cara Limpa”, em que conta histórias pessoais pelas quais passou. No primeiro episódio, postado nessa quarta-feira (24), a atriz revelou quando descobriu a doença e como lidou com ela.

“Tudo começou em uma viagem pro Rio de Janeiro. Eu lembro que eu estava voltando de ônibus e eu falei para a minha amiga ‘vou no banheiro e já volto’. Aí eu estava na fila do ônibus e começaram a escorrer várias lágrimas do meu rosto. E eu lembro que foi coisa de uma semana que eu já estava muito mal. Eu lembro que eu não sentia vontade de comer, que eu não sentia vontade de levantar da cama, eu não sentia vontade de falar”.

Segundo Gabi Lopes, ela percebeu que da noite para o dia se tornou um outro ser humano, e que começou a se incomodar com a pessoa que havia se tornado. “Aí um dia minha mãe virou para mim e falou ‘filha, você está bem parecida comigo quando eu tinha depressão’. Eu olhei para minha mãe e falei ‘depressão? Eu? Branca, privilegiada, com vários trabalhos’, assim como você também pode pensar isso, qualquer um olharia para o Instagram e falaria: ‘Ela? Com depressão?'”

Gabi Lopes acumula 2 milhões de seguidores no Instagram, rede na qual desempenha seu trabalho de influenciadora digital. A jovem também participou de Malhação Sonhos, um dos papéis na carreira de atriz iniciada em 2006. Além disso, Gabi já esteve em filmes como “Internet: O Filme”, entre outros. A paulista também é empresária e produtora executiva.

‘Maior erro foi esconder’

“Só que eu sabia que eu estava muito mal, e eu fui procurar ajuda médica. Porque até então a gente ouvia falar da depressão como algo que mata, como algo muito sério, a ‘doença do século’. E aí o que aconteceu também que eu achei que foi um dos meus maiores erros foi que eu escondi. Escondi de vocês, aqui no Instagram, assim como eu falei, mas o pior de tudo foi esconder das pessoas que me amam”.

A influenciadora disse que tinha falta de vontade de contar para as pessoas próximas o que estava passando, e isso influenciou para que ela não pedisse ajuda. “Primeiro foi estranho para mim aceitar que eu tinha, quando eu passei a aceitar que eu tinha eu comecei a comunicar sobre, e quando eu comecei a comunicar sobre, eu senti o início de um processo de cura, e aí saía um peso das minhas costas”.

“Várias pessoas que eu falei desacreditaram, mas quando a gente está num momento como esse, que para mim eu considero a depressão como mais do que uma tristeza profunda, você simplesmente não quer fazer nada. E eu sou uma pessoa que eu sempre me considerei com muita vontade. Então, como eu perdi o que eu mais tinha na vida, que era a vontade de viver, eu fui ficando só pior. O que eu tinha mais medo era de não voltar a ser a pessoa que eu sou”.

De acordo com Gabi Lopes, sua depressão foi hormonal, pois ela havia parado de tomar contraceptivos. Ela disse, também, que a depressão hormonal é diferente das outras, como a depressão pós-parto que sua mãe teve. “É difícil, a gente se sente num lugar de muita vergonha para falar que está passando sobre isso, ou para pedir ajuda”.

Depressão ficou no passado

“Toda situação difícil que a gente passa na nossa vida, parece que nunca vai passar, parece que ela vai ser eterna, que ela se instalou ali e vai ficar… E não é, gente! Se existe passado, presente e futuro, é porque tem uma linha de tempo e continuidade, e, graças a Deus, hoje a minha depressão é uma coisa do passado, e eu tenho certeza absoluta que vai ser o passado de muitas pessoas”.

Por fim, a atriz disse que conseguiu passar pelo momento pois teve ajuda médica, fez terapia e recebeu muitas mensagens de apoio de seus amigos. “Eu já perdi um amigo e, depois de seis meses que ele morreu, a gente achou uma carta na qual ele contava que tinha depressão. E o mais fod* dessa história é que ninguém imaginou que ele tivesse depressão. A única coisa que eu conseguia sentir era ‘nossa, eu poderia ter salvado ele'”.

“Muitas pessoas podem estar passando por isso dentro de casa e não saber. Muitas pessoas podem ter amigos que estão em situações parecidas de vulnerabilidade emocional e o amigo pode estar fazendo bullying com essa pessoa e ela passando por uma série de depressão. Gente, depressão é coisa séria, não é brincadeira, é doença. Se algum dia você acordar sentindo falta de vontade, sentindo que sua personalidade e seu humor alteraram de uma forma muito diferente, procure ajuda médica”.

Peça ajuda

O Centro de Valorização da Vida (CVV) é um portal de comunicação que oferece apoio emocional e prevenção ao suicídio. Ele é feito de forma gratuita e é voltado para todas as pessoas que quiserem e precisarem conversar sobre questões emocionais pelas quais estejam passando. O serviço é sob sigilo e funciona 24 horas por dia. Formas de atendimento do CVV:

  • Chat de atendimento (clique aqui)
  • Ligue 188
  • Por e-mail (clique aqui)
  • Presencialmente (veja os postos de atendimento aqui)

Edição: Thiago Ricci
Andreza Miranda
Andreza Mirandaandreza.miranda@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Comentários