Antes e depois de ex-dependente química que teve 19 overdoses surpreende a web

Jovem vence vicios apos 19 overdoses
Ante e depois de Madison Mcmanus (Reprodução/Facebook/@TheAddict’sDiary)

Uma jovem de 28 anos surpreendeu ao mostrar um antes e depois nas redes sociais. Madison Mcmanus, de Nova Jersey, nos Estados Unidos, começou a fazer uso de drogas aos 15 anos. Foi o então namorado, à época, quem apresentou as substâncias para a garota. Segundo o jornal DailyMal, a jovem teve 19 overdoses no tempo em que era dependente química.

Por conta do vício, Madison chegou a perder a guarda da única filha. Madison descobriu que estava grávida aos 18 anos. “Eu estava em minha primeira reabilitação aos 15 anos de idade, arrastando minha família através do meu vício e machucando todos eles”, disse ela ao DailyMail.

“Minha doença me pegou. Quando eu tinha 18 anos, fiquei nove meses sóbria enquanto estava grávida de minha filha, que agora tem nove anos. Tinha sido o meu tempo mais longo sem usar”, explica. Madison está atualmente há três anos sem usar nenhum tipo de substância ilegal.

Prisão

Os seis anos na rua fizeram Madison passar por situações sérias. “Abandonei a escola, assinei a custódia temporária da minha filha, simplesmente não conseguia parar de usar”, relata. Madison descreve que o vício a mantinha cativa, a ponto de perder o controle da própria vida.

“Eu afastei tudo e todos e começou uma corrida de seis anos sem-teto em uma cidade áspera e escura. Eu tinha tanta vergonha e arrependimento por perder minha filha, perder minha família e me perder. Meu ponto mais baixo foi em 18 de julho de 2018, a última vez que usei uma droga”, acrescenta ela. “Sentei-me em algumas pedras e gritei em minhas mãos’ Deus, por favor, me tire daqui, me tire de Paterson ‘. Eu tinha mandados de que nunca fui atendido; e eu estava algemada duas horas depois. E nunca mais voltei”, relembra.

Acolhimento necessário

Ainda segundo a reportagem, Madison compartilhou a história na página do Facebook The Addict’s Diary. Na publicação, ela afirma que a rede para dependentes químicos a salvou.

“Tem muita gente por aí que não nos apoia. Há muitas publicações por que nos agride. Deixe-os ver isso. Deixe-os ver a minha foto. Vou nos defender. Nós somos os esquecidos. Aqueles que ninguém pensou que iriam conseguir. Olhe para nós agora”, comemora Madison na publicação.

McManus diz que a família foi a primeira parte da vida dela a voltar depois de pegar o caminho da recuperação. Agora, ela tem o apoio total dos pais, irmã e amigos enquanto tenta reconquistar a filha. Ela admite que a recuperação foi um “processo cotidiano” e que a considera um “trabalho de manutenção onde me aperfeiçoo e cresço espiritualmente.”

Outro caso surpreendente

Outra transformação chocante também chamou a atenção da internet. A humorista Marina da Silva de Manaus, que viralizou nas redes sociais com vídeos engraçados, recebeu um tapa no visual. A mudança na aparência, no entanto, é só parte de um processo de recuperação ainda maior e mais desafiador. Aos 50 anos, a mulher está há quatro meses livre da dependência de crack.

Atualmente, Maria Solange Paulino Amorim, a Marina Silva de Manaus, vive em São Paulo. Ela mudou-se de Fortaleza, no Ceará, para realizar tratamento em uma clínica de recuperação. A mulher ficou conhecida por conta de um vídeo publicado em 2018, em que aparecia com a então candidata à Presidência Marina Silva. A gravação chegou até a cantora Madonna, que fez uma postagem sobre o assunto em julho.

A humorista mora há 13 anos em Manaus, mas está em São Paulo devido ao tratamento de reabilitação. “São 126 dias hoje graças a Deus sóbria, graças  a Deus livre da droga, uma nova mulher, totalmente realizada, com outros pensamentos, com bastante disposição”, contou Maria Solange. Graças ao tratamento, a personalidade vem fazendo mudanças no visual, e contou em no Instagram que até ganhou uns quilinhos.

Edição: Roberth Costa
Jordânia Andrade
Jordânia Andradejordania.andrade@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde outubro de 2020. Jornalista formada no UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) com passagens pelos veículos Sou BH, Alvorada FM e rádio Itatiaia. Atua em projetos com foco em política, diversidade e jornalismo comunitário.

Comentários