Zema garante compra de vacinas com ou sem o apoio do governo federal

romeu zema coletiva de imprensa
Governador ressaltou que estado está trabalhando pela Saúde em Minas (Fábio Marchetto/Imprensa MG)

O governador Romeu Zema (Novo) garantiu, nesta terça-feira (2), que vai se empenhar na compra de vacinas contra Covid-19 mesmo se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não colaborar. Zema esteve, durante o dia, em reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas), e também com o presidente da República – e o avanço da imunização no estado foi uma das pautas.

Em suas redes sociais, o governador de Minas afirmou que Bolsonaro garantiu que vai adquirir todas as vacinas que estiverem disponíveis, mas demonstrou intenção de agir por conta própria caso o presidente volte atrás. “Mas caso ele não tenha [mais] interesse, nós, estados, iremos adquiri-las para que o povo seja vacinado o quanto antes”, disse.

Zema também afirmou que visitou a empresa farmacêutica União Química, que está iniciando a produção da vacina Sputnik V. A expectativa é de que, a partir do mês de abril, milhões de doses do imunizante sejam distribuídas pelo Brasil.

Cuidado continua

Com os números alarmantes da Covid-19 na capital e em outras cidades mineiras, Zema reforçou que “temos que fazer tudo o que está ao nosso alcance”. Nesta segunda-feira (1) foi registrada a primeira morte causada pela Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) – condição relacionada à Covid-19 que tem afetado crianças durante a pandemia.

De acordo com a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), a vítima foi uma criança de 9 anos de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Ela não tinha comorbidades e havia testado positivo para o coronavírus.

A criança apresentou febre e cefaleia no dia 21 de outubro de 2020, foi hospitalizada no dia 24 de outubro e transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no dia 25. O óbito ocorreu em 26 outubro e o caso foi notificado de acordo com os critérios do Ministério da Saúde para notificação de suspeita de SIM-P.

Sistema de saúde sobrecarregado

Zema alertou ainda para a crise no sistema de saúde do estado. “O sistema de saúde de Minas nunca esteve tão ocupado nesse período da pandemia. O Governo Federal precisa auxiliar mais os estados e municípios neste momento em que os casos da pandemia estão aumentando”, disse.

O governador também afirmou que chegou a falar sobre o auxílio emergencial com o líder da Câmara, mas não detalhou os rumos da conversa.

Edição: Giovanna Fávero
Jordânia Andrade
Jordânia Andradejordania.andrade@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde outubro de 2020. Jornalista formada no UniBH (Centro Universitário de Belo Horizonte) com passagens pelos veículos Sou BH, Alvorada FM e rádio Itatiaia. Atua em projetos com foco em política, diversidade e jornalismo comunitário.

Comentários