Andamos no Honda WR-V de cara nova e novos anjos da guarda

Andamos na versão topo de linha do hatch compacto da marca japonesa, que passou por uma pequena reestilização, ficando com a aparência um pouco mais moderna; e ganhou controles de tração e estabilidade, que são muito bem vindos para melhorar o pacote de segurança, que já é bem recheado nessa opção, incluindo até seis airbags e monitoramento da pressão dos pneus. O conjunto motor e câmbio (1.5, de 116cv com etanol; e câmbio automático do tipo CVT) continua o mesmo e atende de forma razoável, pois não se destaca nem na performance e nem no consumo. Para um modelo compacto, o preço de quase R$ 100 mil é um pouco salgado.

Foto: Eduardo Aquino

O “tapa” no visual inclui uma nova grade frontal, maior e mais vazada, com destaque para a barra cromada que ostenta o “H” da marca e une de forma bem harmônica os faróis, que ganharam novos projetores com luzes de LED.

Perfil igual

De perfil, o WR-V não mudou em quase nada, exceto pela nova pintura das rodas de liga de 16 polegadas, que mantiveram o mesmo desenho esportivo.

Leia mais: Novos motores turbo da Stellantis

Foto: Eduardo Aquino

Já na traseira, houve uma importante mudança, além das lanternas em LED: o para-choque ficou 67mm maior e agora consegue proteger a tampa do porta-malas daqueles pequenos impactos gerados em manobras.

Aventureiro

No mais, o WR-V é o Fit que vestiu uma roupagem aventureira, recurso geralmente usado pelas montadoras e que inclui coberturas plásticas na cor preta nos para-lamas e nas soleiras das portas e uma leve elevação da altura da suspensão.

Leia mais: Corolla também é Cross

Foto: Eduardo Aquino

Internamente, destacam-se os apliques em black piano, presentes na moldura da tela de sete polegadas e sensível ao toque do sistema multimídia (completo e com Android Auto, Apple CarPlay e navegador GPS), nos controles do ar-condicionado (digital) e no volante (multifuncional).

Black piano

Os detalhes em black piano e os bancos forrados em couro sintético contribuem para dar um bom aspecto ao acabamento interno, ao contrário dos plásticos presentes no painel e nos painéis de porta.

Leia mais: Teste do Volvo XC40 Híbrido

Foto: Eduardo Aquino

Assim como no Fit, um dos grandes baratos do WR-V é a flexibilidade e a modularidade dos seus bancos, que proporcionam um excelente aproveitamento do já amplo espaço interno, tanto para os ocupantes quanto para cargas e bagagens.

Tração e estabilidade

Como já dissemos, o pacote de segurança do WR-V é interessante e ficou ainda mais recheado com os controles de tração e estabilidade, que são aqueles “anjos da guarda” quando o motorista abusa numa curva mais fechada.

Leia mais: Nissan Kicks renovado

Foto: Eduardo Aquino

Conforto

Em termos de conforto, destaque para o controle automático de velocidade, sistema de áudio de boa qualidade, ar digital (falta ser de duas zonas) e acendimento automático dos faróis. A boa posição de dirigir é fácil de ser encontrada.

Leia mais: Audi ainda mais elétrica

Foto: Eduardo Aquino

Bom ritmo

O motor é o mesmo 1.5 flex, que proporciona uma performance razoável, proporcionando um bom ritmo de viagem, mas sem se destacar nas acelerações e retomadas de velocidade e sem números impressionantes de consumo.

Leia mais: Teste do Onix Plus Midnight

Foto: Eduardo Aquino

O câmbio automático do tipo CVT é eficiente, com trocas suaves. A assistência elétrica de direção é macia em manobras e tem bom “peso” em velocidades elevadas. A suspensão privilegia mais o conforto, mas não compromete a estabilidade.

Texto e fotos: Eduardo Aquino

Foto: Eduardo Aquino

Ficha Técnica

Motor – Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.497cm³ de cilindrada, flex, que gera potências de 115cv (gasolina) a 6.600rpm e de 116cv (etanol) a 6.000rpm e torques de 15,2kgfm a 4.800rpm e de 15,3kgfm a 4.800rpm

Transmissão – Tração dianteira e câmbio automático do tipo CVT

Direção – Assistência elétrica

Suspensão – Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, eixo de torção

Dimensões – Comprimento, 4,06m; largura, 1,73m; altura, 1,59m; e entre-eixos, 2,55m

Freios – Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Rodas e pneus – Rodas de liga de 16 polegadas, calçadas com pneus 195/60 R16

Porta-malas – 363 litros

Tanque – 45,3 litros

Peso (em ordem de marcha) – 1.138 quilos

Foto: Eduardo Aquino

Principais equipamentos – Ar-condicionado digital e automático, quatro alto-falantes (dois dianteiros e dois traseiros) e dois tweeters dianteiros, multimídia com tela de sete polegadas touchscreen (Android Auto™, Apple CarPlay® e navegador GPS), Bluetooth com comandos Hands Free e de voz, câmera de marcha a ré, volante multifuncional, banco do motorista com regulagem de altura, coluna de direção com ajuste de altura e distância, console central com porta-copos e porta-objetos, computador de bordo, controle automático de velocidade, revestimento em couro dos bancos, sistema de configuração dos bancos (Magic Seat Honda), sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, retrovisores com luz indicadora de direção e rebatimento elétrico, faróis e Luzes de Rodagem Diurna (DRL) em LED, faróis com acendimento automático (sensor crepuscular) e ajuste manual de altura, lanternas traseiras em LED, grade frontal cromada, com barras longitudinais e acabamentos em black piano, rack de teto, faróis de neblina em LED, seis airbags (2 frontais, 2 laterais e 2 de cortina), alarme, sistema de alerta de frenagem emergencial, controles de tração e estabilidade, assistente de partidas em aclives, monitoramento de pressão dos pneus e sistema Isofix para fixar cadeiras infantis.

Preço – R$ 98.600.

Visite nosso site Acelera Ai e fique por dentro do mundo automotivo.

Acelera Ai
Acelera Airedacao@aceleraai.com.br

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Comentários