Onda roxa: Campeonato Mineiro é paralisado até 31 de março; veja datas

Mineirão
Jogos serão retomados no dia 1º de abril (Amanda Dias/BHAZ)

A FMF (Federação Mineira de Futebol), orientada pela SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais), decidiu paralisar o Campeonato Mineiro até o fim deste mês, devido à situação crítica da pandemia de Covid-19 no estado. A suspensão dos jogos foi anunciada nesta segunda-feira (22), após reunião da federação com a pasta. A volta das partidas está prevista para o dia 1º de abril, quando começará a sexta rodada da competição.

“O secretário expôs a situação em todo o estado, dizendo que é extremamente crítica. O cenário é realmente desolador para os próximos dias, e, por isso, ele pediu que a FMF e os clubes de futebol aderissem à onda roxa imposta pelo estado, a fim de tentar conscientizar o cidadão da importância de uma mudança postural. É por isso que a FMF decidiu suspender a realização dos jogos que seriam realizados na próxima quarta-feira (24), e nos finais de semana de 27 e 28 de março”, afirmou o presidente da FMF, Adriano Aro.

A data da retomada dos jogos da sexta e da sétima rodadas marca o término dos 15 dias impostos pelo Governo de Minas de adesão à onda roxa. “Com isso, pode advir um problema: os jogos da oitava rodada. Ela vai ser realizada, a princípio, no dia 7 de abril, o que coincide com uma data de Copa do Brasil. Caso haja necessidade, os jogos da oitava rodada serão divididos entre a quarta-feira, 7 de abril, e a quarta-feira, 14 de abril, a depender se a equipe joga ou não a Copa do Brasil”, completou.

Confira as novas datas das próximas partidas do Campeonato Mineiro:

DataRodada
01.04.2021 – Quinta-feiraJogos válidos pela 6ª Rodada (1)
04.04.2021 – DomingoJogos válidos pela 7ª Rodada
07.04.2021 – Quarta-feiraJogos válidos pela 8ª Rodada (2)
10 e 11.04.2021 – Sábado e DomingoJogos válidos pela 9ª Rodada
14.04.2021 – Quarta-feiraJogos válidos pela 8ª Rodada (2)
17 e 18.04.2021 – Sábado e DomingoJogos válidos pela 10ª Rodada (3)
24 e 25.04.2021 – Sábado e DomingoJogos válidos pela 11ª Rodada

O que é a onda roxa?

A fase de restrições ainda mais rígidas foi anunciada no início deste mês – até então, as regiões com cenários mais graves eram enquadradas na onda vermelha, que não impunha restrições de circulação, por exemplo. Agora, no entanto, os municípios podem avançar para um estágio ainda mais grave, e, nesse caso, são colocados na onda roxa – é o caso, neste momento, de todas as cidades mineiras. A medida, com determinações rigorosas, foi criada diante do risco de um colapso do sistema de saúde.

Entre as restrições previstas pela onda, está a proibição de circulação de pessoas que não se deslocam para atividades essenciais; o toque de recolher das 20h às 5h; a proibição de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não moram juntas; entre outras. Confira o que está vetado em todo o estado:

  • Circulação pessoas e veículos pra atividades não-essenciais;
  • Circulação de pessoas sem máscara em qualquer espaço público ou coletivo, ainda que privado;
  • Circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para realização ou acompanhamento de consultas e exames médicos e hospitalares;
  • Realização de reuniões/eventos presenciais, inclusive entre pessoas da mesma família que não moram juntas;
  • Qualquer tipo de evento público ou privado que possa provocar aglomeração;
  • Funcionamento de bares e restaurantes (permitido somente para delivery)

Quais são as atividades essenciais?

De acordo com o Governo de Minas, são consideradas atividades essenciais:

  • setor de saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
  • indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
  • hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
  • produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
  • distribuidoras de gás;
  • oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
  • restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
  • agências bancárias e similares;
  • cadeia industrial de alimentos;
  • agrossilvipastoris e agroindustriais;
  • telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
  • construção civil;
  • setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
  • lavanderias;
  • assistência veterinária e pet shops;
  • transporte e entrega de cargas em geral;
  • call center;
  • locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
  • assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico;
  • controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
  • atendimento e atuação em emergências ambientais;
  • comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual – EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
  • de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
  • relacionados à contabilidade;
  • serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas;
  • hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de covid-19;
  • atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
  • transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

Edição: Giovanna Fávero
Sofia Leão
Sofia Leãosofia.leao@bhaz.com.br

Estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Escreve com foco na editoria de Esportes no BHAZ.

Comentários