BH registra nova queda em todos os indicadores de risco da Covid-19

área hospitalar
Ocupação em hospitais continua diminuindo (Amanda Dias/BHAZ)

Os indicadores que monitoram a pandemia de Covid-19 em Belo Horizonte voltaram a registrar queda nesta terça-feira (13). A taxa de ocupação de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) é a única que segue no nível mais alarmante: 86,1 % dos 1.147 leitos estão em utilização, o que deixa o indicador no nível vermelho. Já a ocupação de enfermarias caiu de 69,6% para 68,4% e segue no amarelo.

A taxa de transmissão da Covid-19 é o indicador em nível menos preocupante atualmente. Nas últimas 24 horas, o RT caiu de 0,89 para 0,88 – o que, mais uma vez, indica desaceleração na propagação do vírus na capital. Na prática, significa que cada 100 pessoas infectadas conseguem transmitir a doença para outras 88, em média.

As informações são do boletim epidemiológico mais recente, divulgado pela PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) nesta terça-feira. Ao todo, a capital já registrou 3.708 mortes pela doença e o número de pessoas diagnosticadas com Covid-19 já passa dos 158 mil.

indicadores covid 13 de abril
Indicadores registraram nova queda nesta terça (PBH/Divulgação)

Vacinação

Além da queda nos indicadores de risco, outro elemento que ajuda a trazer um mínimo de alívio para a população de BH é o avanço da vacinação. Até hoje, mais de 430 mil pessoas já receberam a primeira dose do imunizante e, dessas, 133 mil também já foram vacinadas pela segunda dose, conforme o boletim da prefeitura.

O número ainda representa uma parcela pequena da população, mas tem avançado a cada semana. E a nova fase da vacinação começa já nesta quarta-feira (14). A PBH já anunciou que, a partir de amanhã, vai começar a aplicação do imunizante nos idosos de 63 anos e nos trabalhadores da saúde entre 43 e 49 anos.

Junto com os novos grupos, o Executivo municipal anunciou também a antecipação da aplicação da segunda dose nos idosos de 72 e 73 anos. Para ver a programação completa e detalhes sobre cada fase, acesse aqui.

Futuro do comércio

O agravamento no cenário da pandemia em BH foi o que levou a administração municipal a fechar o comércio logo no início de março – e agora, a melhora no cenário pode significar uma reabertura. A PBH já adiantou que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) vai se reunir com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 amanhã para discutir a possibilidade de retomada das atividades.

A prefeitura anunciou o encontro entre o chefe do Executivo municipal e os infectologistas no começo da tarde dessa segunda-feira (12) após os indicadores da Covid-19 apresentarem melhora. Em 5 de março – ou seja, há mais de um mês -, Kalil anunciou que BH havia voltado à “estaca zero” e desde então apenas os serviços essenciais estão autorizados a funcionar.

Edição: Roberth Costa
Giovanna Fávero
Giovanna Fáverogiovanna.favero@bhaz.com.br

Repórter no BHAZ desde outubro de 2019. Jornalista graduada pela PUC Minas (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais) e com atuação focada nas editorias de Cidades, Guia e Cultura.

Comentários