Sargento agride homem negro após dizer que ele ‘está no bairro errado’

sargento agride homem negro eua
Um sargento norte-americano agrediu um homem negro após acusá-lo de ‘estar no bairro errado’ (Reprodução/Redes sociais)

Um sargento de treinamento do exército norte-americano assediou e empurrou um jovem negro, por ele estar no “bairro errado”. Jonathan Pentland, de 42 anos, virou alvo de uma investigação de agressão em terceiro grau após a discussão em um condomínio fechado no estado da Carolina do Sul (EUA), que foi filmado e se tornou viral após ser compartilhado nas redes. As informações são do The Sun.

No vídeo, é possível ver um homem negro andando pelo local, e o oficial fica cara a cara com a vítima, identificada apenas como Deandre, após acusá-la de “rondar” e “assediar a vizinhança”. Pentland persiste, ficando cada vez mais irritado, apesar de a vítima explicar que também mora na área.

“Estou prestes a fazer algo com você, é melhor você começar a pegar o caminho de casa. Você está no bairro errado”, diz Pentland, em meio a palavrões. “Não estou brincando com você… estou prestes a te mostrar do que sou capaz”, continuou o sargento em tom de ameaça.

‘Moro aqui’

“Você está cheirando a bebida… você está bêbado”, diz Deandre enquanto Pentland se inclina sobre ele. “Não estou assediando ninguém, estou andando pela vizinhança. Moro aqui”, continua a vítima. A esposa do sargento, Cassie Pentland, também pode ser ouvida gritando para a vítima no vídeo, chamando-o de “agressor”, antes de dizer a ele: “Você está agindo como uma criança. Vá embora”.

Enquanto Deandre se vira para falar com ela, Pentland ataca ele, empurrando-o agressivamente e a vítima quase cai no chão. “É melhor você ir embora. Você está falando com minha esposa agora”, avisa o sargento. “‘Dê uma olhada, você pode ir embora por ali ou eu mesmo vou te levar para fora”, continuou o militar. Mesmo com as intimidações e agressões, a vítima consegue manter a calma durante toda a confusão. Assista:

Investigações

“A prova mais importante que temos é o vídeo”, disse o xerife Leon Lott ao anunciar as acusações. “A primeira vez que vi o vídeo, foi terrível. Era completamente desnecessário”. Pentland não foi preso no dia do incidente, enquanto se aguarda uma investigação adequada, de acordo com Lott.

As autoridades inicialmente entregaram a Pentland uma citação por dano malicioso à propriedade por ter arrancado o telefone do homem de sua mão e destruído o objeto. Oficiais em Fort Jackson, o maior centro de treinamento básico do Exército onde Pentland está lotado, anunciaram que também estão investigando o incidente.

Edição: Giovanna Fávero
Vitor Fernandes
Vitor Fernandesvitor.fernandes@bhaz.com.br

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva do Portal UOL. Com reportagens vencedoras nos prêmios CDL (2018 e 2019) e Sindibel (2019).

Comentários